Técnico do Atlético-GO reaparece em seu prédio, mas volta a sumir

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Atlético-GO

    Marcelo Cabo estava desaparecido desde a madrugada deste domingo (15)

    Marcelo Cabo estava desaparecido desde a madrugada deste domingo (15)

O técnico Marcelo Cabo, do Atlético-GO, reapareceu em seu prédio na tarde desta segunda-feira (16) depois de ser dado como desaparecido pela Polícia. A informação é do tenente-coronel da Polícia Militar Wellington Urzêda, um dos responsáveis pela investigação e também conselheiro do clube rubro-negro.

"Viemos aqui pessoalmente. Às 15h48, um táxi com o Marcelo Cabo chegou ao prédio onde ele mora, desceu no subsolo, ele desceu, subiu no apartamento, desceu e saiu daqui cinco, sete minutos depois", disse Urzêda em entrevista à Rádio 730AM, concedida em frente ao prédio do treinador.

"O pessoal que esteve com ele disse que não tem manchas de sangue na roupa, não tem lesões. Ele está bem, inclusive foi cumprimentado por funcionários, e daqui saiu do jeito que voltou. Não sabemos para onde. Mas o mais importante é sabermos que ele está bem", acrescentou.

Com isso, a Polícia descarta as possibilidades de homicídio ou latrocínio, mas continua com as investigações sobre o caso. "Então, aquela linha de investigação de que poderia ser homicídio ou latrocínio está descartada. Ele não veio no carro dele. Não significa de que não tenha havido crime. Ele pode estar sendo constrangido a fazer alguma coisa. A polícia agora está verificando se houve saque na conta dele, saque elevado, alguma coisa que seja. Graças a Deus ele está vivo, e a polícia continua as investigações para identificar o que houve com o técnico Marcelo Cabo", finalizou.

De acordo com a Polícia, uma camareira do prédio já foi ouvida pelo delegado Kleyton Manoel Dias, da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC).

Kleyton Manoel Dias, o tenente-coronel da PM Wellington Urzêda, o auxiliar técnico de Marcelo Cabo, Rodolfo Oliveira, o diretor da base do Atlético-GO, Junior de Souza, e o supervisor de futebol do clube rubro-negro, Junior Martosa, além de outros dois investigadores, estiveram no apartamento de Marcelo Cabo para dar sequência às investigações.

Kleyton e Urzêda deixaram o prédio às pressas em busca de pistas e já retornaram ao local, mas sem dar informações à imprensa.

O treinador havia sido visto pela última vez na madrugada (3h02) de domingo (15). As imagens do circuito interno de segurança do edifício onde Marcelo Cabo mora, no Jardim Goiás, registraram o momento em que ele entrou no seu carro, estacionado à frente da portaria, e saiu. Desde então, o treinador - que era esperado para o treino da manhã desta segunda-feira no CCT do Dragão - estava desaparecido.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos