André Lima é liberado pelo Atlético-PR, mas discute permanência

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, de Curitiba (PR)

O Atlético Paranaense confirmou que não ficará com o atacante André Lima para a temporada 2017. Artilheiro do time em 2016 com 14 gols (dois a mais que Pablo, segundo na estatística), André Lima será colocado à disposição de outros clubes para empréstimo. O problema é que o atacante tinha feito um contrato de produtividade com o clube e atingiu a meta, o que conflita com a intenção de liberá-lo.

As partes mantêm um diálogo amistoso até o momento. A reportagem falou com o empresário de Lima, Eduardo Uram, sobre a situação. "Está sendo resolvida. Ele tem contrato com o Atlético, existe a situação, estamos tratando. Tenho a intenção de que fique a situação melhor para todo mundo", declarou. Do lado do Furacão, o presidente Luiz Sallim Emed confirmou o contrato por produtividade, mas disse que a decisão de liberar André Lima é certa. "Ficou certo que não fique, foi uma decisão do clube. Uma avaliação multidisciplinar, com retorno de alguns jogadores, as contratações, entendeu-se que ele não deveria ficar.

André Lima se reapresentou junto com o grupo de jogadores e está treinando normalmente no CT do Caju. Mesmo com a decisão de negociá-lo, Sallim elogiou o atleta: "Foi importante. Ele é experiente, líder. Mas a gente entendeu que ele não deveria ficar. Agora tem essa questão do contrato. Nós estamos encontrando uma forma de encontrar a melhor maneira". 

O presidente disse ainda que o clube não fará nenhum entrave para negociar o jogador, caso surjam interessados.

O Atlético reforçou o ataque, quarto pior do Brasileirão passado, com Grafite, Felipe Gedoz e Luiz Henrique, além de manter Pablo e Nikão e trazer de volta Cryzan, que jogou a Série B pelo Oeste.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos