Após fechar o elenco, Cruzeiro volta atenções para escolha do novo diretor

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Após fechar o elenco, presidente Gilvan e Bruno Vicintin escolherão o novo diretor de futebol

    Após fechar o elenco, presidente Gilvan e Bruno Vicintin escolherão o novo diretor de futebol

No dia 13 de dezembro, Thiago Scuro anunciou que não seria mais o diretor de futebol do Cruzeiro. A decisão já havia sido tomada nos últimos meses, mas foi adiada para o fim do Brasileirão de 2016, quando ele se desligou oficialmente do clube. Desde então, a diretoria celeste se virou como pôde e Gilvan de Pinho Tavares contou com a ajuda de cada dirigente para correr atrás dos reforços e montar o time de 2017. Quando questionado sobre o assunto, o presidente mostrou tranquilidade e alegou que só iria se preocupar com isso após fechar o elenco da nova temporada.

Superada a prioridade do clube e com o elenco fechado para reforços, a cúpula direciona o foco para o novo diretor de futebol. Por duas vezes, Gilvan já deu indícios de que Klauss Câmara deverá assumir o cargo. A partir de agora, o presidente, o vice de futebol, Bruno Vicintin, e o gerente Tinga deverão se reunir para resolver de vez esta pendência.

"Eu só estava esperando o Bruno Vicintin chegar, ele estava em outro país. Chegou agora e nós vamos sentar para tomar uma decisão sobre isso", falou Gilvan, na última quarta-feira.

Atual responsável pelas categorias de base do Cruzeiro, Klauss Câmara representou a diretoria celeste nos Emirados Árabes Unidos. Lá, ele terminou de consolidar a negociação que culminou com a chegada de Thiago Neves. Sua participação para contratar o principal reforço do Cruzeiro foi apenas mais uma grande ajuda ao presidente Gilvan.

"O Klauss tem me ajudado demais, não foi só na questão do Thiago Neves. Foi na solução do problema com o Palmeiras, da negociação de troca do Willian e Robinho. Foi ele que me ajudou com a negociação", disse, recentemente, o presidente.

"Você vê o quanto o clube está interessado quando manda uma pessoa para te ver, te explicar como será na equipe. Foi importante a ida do Klauss para me deixar tranquilo, me passar tudo e mostrar o interesse deles por mim. Isso me deixou bastante tranquilo e aliviado", comentou Thiago Neves, em sua apresentação à imprensa.

Desde a saída de Alexandre Mattos, no final de 2014, o Cruzeiro tem dificuldades para encontrar um diretor de futebol ideal, e isso refletiu dentro de campo. A temporada de 2015 começou com Valdir Barbosa (gerente de futebol) e Benecy Queiroz (supervisor de futebol) revezando sem sucesso no cargo. Isaias Tinoco chegou com o técnico Vanderlei Luxemburgo, mas também não vingou. No ano seguinte, Scuro desembarcou em Belo Horizonte, mas pediu demissão após pouco mais de 12 meses.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos