Ex-palmeirense vira ícone do sexo na Colômbia com marca de camisinhas

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Ex-jogador de Palmeiras e Fluminense, Asprilla faz sucesso com linha de preservativos

    Ex-jogador de Palmeiras e Fluminense, Asprilla faz sucesso com linha de preservativos

A nova vida de Faustino Asprilla não tem mais a ver com deslocar goleiros e alcançar as redes. Aos 47 anos, o antigo jogador de Palmeiras e Fluminense hoje aproveita uma fama alternativa, construída em torno de uma peculiaridade de sua anatomia. Aposentado do futebol, o ex-atacante tem feito sucesso na Colômbia nos últimos meses com uma marca de preservativos que leva o seu nome.

Asprilla está à frente desde outubro de 2016 da "Condones Tino" (Camisinhas Tino – seu apelido), em iniciativa conjunta com a multinacional CS Pharma. Com modelos de tamanhos diversos e sabores como morango e chocolate, a linha de preservativos devolveu o ídolo dos anos 90 ao noticiário colombiano.

No entanto, a fama de Tino Asprilla ligada a esse universo remonta a 1993, mais exatamente a um amistoso entre as seleções de Colômbia e Chile naquele ano. Na oportunidade, uma foto do atacante entrou para o folclore do futebol sul-americano. A imagem em questão flagra as partes íntimas do artilheiro colombiano escapando por uma das aberturas do calção.

"É um negócio que tem a ver como prevenção de doenças, mas também pela fama de ele ter um membro grande. Isso impulsionou o negócio, que realmente vai muito bem", contou Juan Carlos Jiménez, apresentador da Rádio Munera e do Canal Une.

Reprodução
Asprilla, em amistoso de 1993, na foto que deflagrou sua fama de símbolo sexual

"Asprilla é objeto de brincadeira aqui na Colômbia por causa do tamanho do seu membro. É tido como um homem de membro grande, algo que se tornou um mito no país, desde a foto tirada na partida contra o Chile nos anos 90", acrescentou o jornalista colombiano.

A linha de camisinhas de Asprilla foi lançada oficialmente em outubro de 2016, em um evento em Bogotá que reuniu vários jogadores da seleção colombiana da década de 90, como Carlos Valderrama e Freddy Rincón. Na oportunidade, o dono da marca falou da conhecida importância social dos preservativos, mas também divertiu os presentes com brincadeiras.

"É algo bom para todos, porque não somente há que se ver como um negócio, mas também como uma mensagem para que as pessoas tratem de usar os preservativos, a fim de evitar muitas coisas. É bom para criar consciências nos jovens", declarou Asprilla no evento. "A camisinha tem uma vantagem também para as mulheres. Quem compra a camisinha e se deitar com elas, fará elas pensarem que estão se deitando comigo", brincou o ex-jogador.

Vida bem-sucedida como criador de cavalos

Faustino Asprilla fez sucesso nos anos 90 na célebre seleção colombiana, que goleou a Argentina por 5 a 0 nas eliminatórias (com dois gols do atacante). O mesmo time chegou a ser apontado, inclusive por Pelé, como favorito antes da Copa do Mundo de 1994. No entanto, a equipe de Rincón, Valderrama e companhia acabou decepcionando, com a eliminação ainda na primeira fase.

Reprodução/Twitter
Asprilla é um célebre criador de cavalos

Daquela geração, Asprilla é um dos nomes que mais estão bem, financeiramente falando. Ao contrário de figuras como René Higuita, folclórico goleiro da seleção colombiana, que recentemente enfrentou problemas relacionados a dinheiro e precisou ser ajudado por ex-colegas. Faustino, por sua vez, tem uma vida próspera, ligada à criação de cavalos.

O antigo goleador é dono de uma das criações de cavalos puro sangue mais famosas da Colômbia, com animais que valem acima de R$ 200 mil. Asprilla, que vive entre suas propriedades nas cidades de Medelín e Tuluá, é aficionado por este tipo de atividade e prepara várias de suas crias para apresentações em exposições e feiras do gênero.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos