Prass nega pressão por sombra de Jailson; Baptista admite decisão 'difícil'

Do UOL, em São Paulo (SP)

O dia 21 de janeiro de 2017 trouxe um significado especial para Fernando Prass. Além de participar de uma tarde de homenagens à Chapecoense, especialmente às vítimas do acidente aéreo, o goleiro retomou a titularidade no gol do Palmeiras, ocupada com destaque por Jailson durante a campanha do título do Campeonato Brasileiro.

Agora, Prass conviverá com semanas de pressão. Afinal, precisa retomar rapidamente o ritmo de jogo para seguir na equipe titular. A sombra de Jailson, entretanto, não preocupa o veterano.

"Nunca precisei de sombra para treinar. Tenho quase 39 anos e sempre trabalhei ao máximo pelos times no qual passei, independente de quem estava comigo no plantel", disse o goleiro, em entrevista à FOX Sports, na saída do gramado da Arena Condá.

Prestigiado neste início de temporada, Prass sabe que precisa manter o alto nível para seguir entre os titulares, ainda mais depois da entrevista concedida pelo técnico Eduardo Baptista neste sábado, após o empate por 2 a 2 contra a Chapecoense.

O novo treinador palmeirense manteve a disputa pela vaga de titular em aberto, apesar do prestígio de Fernando Prass, tratado como ídolo pelos torcedores desde a final da Copa do Brasil de 2015.

"Temos uma situação difícil. O Prass é um grande goleiro, perdeu a posição por lesão na seleção olímpica, e o Jailson é outro grande goleiro, que fez uma boa sequência e caminho até o título brasileiro. São dois grandes goleiros, e nós vamos ter uma decisão difícil pela frente", destacou.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos