PM de SP anuncia prisão de torcedor do Palmeiras por briga em Brasília

Do UOL, em São Paulo

A Polícia Militar do Estado de São Paulo anunciou, na noite desta segunda-feira, a prisão de um integrante da Torcida Mancha Alviverde, a principal organizada do Palmeiras. Segundo a PM, Lucas Alves Lezo, de 26 anos, foi "um dos responsáveis pelo espancamento" de um torcedor do Flamengo em junho de 2016.

De acordo com informações divulgadas pela própria instituição, Lucas era alvo de um mandado de prisão expedido por autoridades do Distrito Federal sob acusação de tentativa de homicídio. Ex-vice-presidente da Mancha Verde, Lucas foi encaminhado ao Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em São Paulo.

Na ocasião da briga citada, o Flamengo recebeu o Palmeiras no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo ficou marcado por uma briga entre as duas torcidas no intervalo, apartada por policiais com o uso de gás lacrimogêneo.

Ao todo, 21 torcedores do Palmeiras foram apreendidos pela Polícia Civil do Distrito Federal. O STJD denunciou os dois times. O time paulista venceu por 2 a 1.

Família de torcedor já se envolveu em outras brigas

Arquivo
André (à esq) morreu em decorrência de briga em 2011; Lucas (centro) foi preso nesta segunda-feira, assim como havia acontecido com Tiago (à dir) em 2012

Em agosto de 2011, Lucas se envolveu em briga no clássico entre Palmeiras e Corinthians, disputado na cidade de Presidente Prudente (SP), válido pelo Campeonato Brasileiro. Na época, foi atingido por um disparo e precisou ser hospitalizado.

No ano seguinte, um dos irmãos mais velhos de Lucas, André, foi morto em uma briga de torcida. Tiago, irmão gêmeo de André, foi preso sob acusação de participação no confronto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos