Sem pizza! Finalista, Corinthians é principal dono dos destaques da Copa SP

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Corinthians

    Carlinhos, 50% do Corinthians: entre os destaques, é quem tem o menor percentual ligado ao clube

    Carlinhos, 50% do Corinthians: entre os destaques, é quem tem o menor percentual ligado ao clube

Diferentemente do que ocorreu nos últimos anos, o Corinthians é o principal dono das promessas que se destacam na Copa São Paulo de 2017. 

Finalista da competição diante do Batatais na próxima quarta-feira, no Pacaembu, o clube tem condição favorável no que diz respeito aos direitos econômicos dos cinco principais nomes da campanha de sete vitórias em sete jogos. 

Sensação da equipe e alvo de disputa intensa entre os maiores empresários do Brasil, o meia Pedrinho, 18 anos, tem 70% dos direitos econômicos ligados ao Corinthians.

Essa é a mesma porcentagem do volante, meia e lateral direito Guilherme Mantuan, que tem 19 anos. Da mesma forma, com Fabrício Oya, meia de 17 anos que foi um dos mais badalados da base corintiana nos últimos tempos. Wagner Ribeiro é o agente de Oya e de Mantuan, inclusive.  

Nos três casos, ao assinar contrato profissional com os jogadores, há alguns anos, o Corinthians forneceu 30% de direitos econômicos como luvas às famílias e empresários dos atletas. Esse era um procedimento comum nas divisões de base do clube, mas atualmente já não é mais permitido porque a Fifa proíbe pessoas físicas de possuírem direito à venda dos atletas. 

Outro destaque da equipe e com índice de direitos econômicos elevado nas mãos do Corinthians é o lateral esquerdo Guilherme Romão. Ele foi adquirido do Marília, que mantém 30% de uma venda futura. Os 70% restantes são corintianos. 

Goleador do Corinthians na Copinha, o centroavante Carlinhos já chegou ao clube para integrar a categoria júnior. Os direitos econômicos dele são repartidos com o Novorizontino em partes iguais: 50% para cada lado. Entretanto, a direção corintiana ainda precisa efetivar o pagamento pelo atleta, que até 2014 jogava pelo clube do interior paulista

Direitos econômicos era motivo de polêmica até pouco tempo

Em 2015, o UOL Esporte mostrou que o Corinthians era sócio minoritário dos direitos econômicos de sete jogadores da base nos profissionais. Em média, esse índice do clube era de apenas 30%

Recentemente, na venda de Matheus Pereira ao futebol italiano, o clube não recebeu nada, pois tinha 5% dos direitos e negociou para manter o percentual para uma venda seguinte. Um caso parecido ocorreu com Malcom, que vendido ao Bordeaux-FRA deixou 30% apenas para os cofres corintianos. 

O termo 'pizza'

Esse termo se popularizou no meio do futebol para jogadores com vários donos diferentes em direitos econômicos. 

Confira o percentual dos cinco principais destaques do Corinthians na Copinha:

Pedrinho, Guilherme Mantuan, Fabrício Oya e Guilherme Romão - 70%
Carlinhos - 50%

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos