Contrato do Fla por Estadual tem cotas de R$ 15 mi e parceria com Globo

Rodrigo Mattos e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Júlio César Guimarães/ UOL

    O presidente Eduardo Bandeira de Mello aguarda a votação do contrato com a TV Globo

    O presidente Eduardo Bandeira de Mello aguarda a votação do contrato com a TV Globo

O Flamengo acertou na noite da última segunda-feira (24) os detalhes do contrato com a TV Globo para os próximos três anos de transmissão do Campeonato Carioca. Mais do que os valores envolvidos, a diretoria ficou satisfeita com o modelo do documento e parceria para projetos futuros com a emissora.

O valor por temporada gira em torno dos R$ 15 milhões, basicamente o mesmo acordo feito com Vasco, Fluminense e Botafogo. No entanto, existem variáveis na questão do Pay-Per-View e a vantagem de receber a cota sem passar pela Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), uma das exigências do clube.

Além disso, a negociação também envolveu os direitos de transmissão da Primeira Liga pelas próximas três temporadas, embora sejam contratos diferentes. Juntos, os dois compromissos renderão cerca de R$ 18 milhões ao Flamengo por ano.

A diretoria tenta evitar a divulgação sobre os valores e condições dos contratos para poder preparar uma argumentação com o objetivo de convencer os conselheiros de que fez um bom negócio. Por isso, não foi divulgado o montante na convocação da reunião do Deliberativo da próxima quinta-feira (26).

A aposta dos cartolas rubro-negros é a de que as vantagens obtidas em parceria com a Globo, fora os valores, vão convencer os conselheiros, embora não se divulgue o que está na mesa. Certo é que o Flamengo continuará a ter direito de negociação das placas de publicidade, como garantiu em ação na Justiça. E conversará em separado com quem fizer o acerto com a Ferj.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos