Sobrevivente do voo da Chape pede ajuda em dinheiro na internet

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Ximena pede ajuda na internet para sustentar os filhos e para o seu tratamento

    Ximena pede ajuda na internet para sustentar os filhos e para o seu tratamento

Ximena Suarez Otterburg, comissária de bordo sobrevivente da queda do voo da Lamia no dia 29 de novembro, está pedindo ajuda na internet para arrecadar 100 mil dólares e conseguir cuidar dos filhos pequenos, além de tratar de problemas psicológicos após a tragédia que matou 71 pessoas.

"Eu sou Ximena Suarez Otterburg, sobrevivente do acidente da Lamia, na Colômbia. Tenho 28 anos, nasci em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, tenho dois filhos, 6 e 2 aninhos, os quais sustento. A maior parte da minha vida trabalhei como tripulante, enquanto estudava engenharia em controle de processos na Universidade autônoma Gabriel René Moreno. O motivo pelo qual peço ajuda é porque não posso trabalhar e seguir minha vida normal, já que tenho problemas psicológicos e físicos. Conheci essa Fundação através de minha prima que vive na Flórida. Eu agradeceria muito a sua colaboração. Que Deus abençoe e a todos", diz a mensagem da comissária de bordo no site de financiamento coletivo.

A meta estipulada no site mostra que Ximena busca arrecadar 100 mil dólares. Em um dia, cinco pessoas ajudaram a boliviana, um total de 175 dólares doados até o momento.

Ximena é uma das seis sobreviventes da queda do avião da Lamia que seguia com o elenco da Chapecoense e jornalistas brasileiros para Medelín, na Colômbia, onde o time jogaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos