Mancha em homenagem: fotógrafo e repórter são furtados em jogo no Engenhão

Pedro Ivo Almeida e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Reprodução

    Enquanto homenagem rolava em campo, profissionais de imprensa eram furtados no Engenhão

    Enquanto homenagem rolava em campo, profissionais de imprensa eram furtados no Engenhão

O espírito de homenagem e solidariedade esteve presente apenas dentro de campo – e nas homenagens nas arquibancadas e antes de a bola rolar – no amistoso da última quarta-feira (25), entre Brasil e Colômbia. Fora das quatro linhas, dois incidentes mancharam o jogo organizado para gerar arrecadação aos familiares das vítimas da tragédia do voo da Chapecoense.

Um fotógrafo e uma repórter tiveram equipamentos furtados enquanto realizavam a cobertura do amistoso no estádio Nilton Santos, o Engenhão.

O fotógrafo trabalhava para uma agência de imagens e teve uma lente furtada enquanto fotografava as primeiras homenagens ainda antes de a bola rolar. O estádio estava todo apagado, com um show de canhões de luzes.

Após o jogo, novo incidente. Uma repórter da TV Esporte Interativo realizava entrevistas com os jogadores das duas equipes na zona mista, enquanto sua mochila era violada. Um notebook foi furtado na ocasião.

Os profissionais chegaram a procurar câmeras do circuito de segurança no local, mas não havia nada. A zona mista era de acesso restrito e limitada a poucos jornalistas. Dentro dela, porém, não havia uma segurança reforçada.

Os profissionais foram orientados a realizarem o boletim de ocorrência. A equipe da TV assim fez, através da internet.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos