Riascos recusou Turquia por medo de atentados. Cruzeiro receberia R$ 3 mi

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Riascos recusou mudança para a Turquia por medo de atentados

    Riascos recusou mudança para a Turquia por medo de atentados

Perto de um acordo com o Millonarios, da Colômbia, Riascos recebeu propostas de clubes da Turquia neste período em que está em litígio com o Cruzeiro. Os interessados, inclusive, estavam dispostos a fazer um depósito, a título de caução, no valor de R$ 3,2 milhões, conforme estabelecido pela justiça do trabalho de Minas Gerais. O centroavante, contudo, rejeitou uma mudança por insegurança.

À época, o colombiano alegou receio por conta dos atentados terroristas. O país foi alvo de 14 ataques em 2016. Isto fez com que o atleta optasse por permanecer na Colômbia, onde está desde agosto do ano passado.

O empresário italiano Mauro Bousquet foi quem revelou a recusa do atacante por ofertas da Turquia. Segundo o agente do jogador, ele recusou a possibilidade por ser receio das "explosões".

"Ele descartou todas as propostas da Turquia, porque para ele é muito perigoso, pode explodir a qualquer momento. Sem comentários", contou por meio de mensagem telefônica ao UOL Esporte.

No fim de 2016, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu que Riascos deve pagar US$ 715 mil (R$ 2,262 milhões) ao Cruzeiro para ter o direito de atuar em outro clube. Portanto, para que ele defenda o Millonarios, é necessário que deposite este montante na conta bancária dos mineiros.

Para se aproximar de um acordo com o clube de seu país, o atacante contrariou uma recomendação de Mauro Bousquet. O agente era contrário ao acordo. O jogador foi o responsável por negociar com o clube colombiano.

Riascos tem contrato com o Cruzeiro até janeiro de 2018, mas está afastado do elenco desde julho do ano passado, quando deu declarações polêmicas após derrota para o Fluminense. Na ocasião, o atleta se revoltou contra o clube: "Não podem tirar minha felicidade para vir jogar nesta m... aqui".

No processo contra o time de Belo Horizonte, além da quebra de contrato, o atacante de 28 anos pede uma indenização de R$ 5 milhões. O mérito da ação deve ser julgado em maio de 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos