Presidente do Rio Branco compra briga e pede demissão de Autuori

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Ernesto Rodrigues/Folhapress

Desgostoso com o calendário brasileiro há algum tempo, o técnico do Atlético Paranaense, Paulo Autuori, não poupou críticas ao Estádio Nelson Medrado Dias, em Paranaguá, antes, durante e depois do jogo com o Rio Branco, empate em 1 a 1. Autuori criticou previamente o gramado e as condições do estádio, o que acabou contemporizado pelo presidente atleticano, Luiz Sallim Emed. Mas, do outro lado, as críticas foram rebatidas.

O presidente do clube parnanguara Thiago Campos, disparou: "Isso aí é pra justificar a incompetência dele por não conseguir ganhar uma partida fora de casa. O Atlético não consegue ganhar fora de casa e vai continuar assim se não demitir ele". Campos se referiu a campanha do Furacão no Brasileirão 2016, na qual o clube foi o 17º colocado entre os visitantes, com apenas duas vitórias e três empates em 19 jogos. A última vitória atleticana longe de Curitiba foi em 21 de setembro de 2016, 1 a 0 sobre o Grêmio pela Copa do Brasil. De lá para cá, sete jogos entre Brasileirão e Paranaense, com 4 derrotas e 3 empates.

Autuori mandou um time reserva para Paranaguá, pensando no duelo desta quarta, 21h45, contra o Millonarios da Colombia, na Arena, pela Copa Libertadores. As exceções foram o goleiro Weverton e o lateral Léo. Do elenco que empatou com o Rio Branco na abertura do Paranaense 2017, 13 jogadores foram formados na base do CT do Caju.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos