Walter reclama de árbitro em jogo do Goiás: "Mandou eu emagrecer"

Do UOL, em São Paulo

  • Rosiron Rodrigues/Divulgação

O atacante Walter ficou irritado com a atitude do árbitro Bruno Rezende no empate entre o Goiás e a Aparecidense em 2 a 2, no domingo (29), pela primeira rodada do Campeonato Goiano.

Segundo o jogador, o juiz o mandou emagrecer quando ele foi reclamar da expulsão de Victor Bolt. "Ele (árbitro) pediu para eu emagrecer. Chegou para mim e disse: 'vai emagrecer um pouco mais que eu apito meu jogo'. Eu sou um jogador muito experiente, todo mundo me conhece e sabe que não sou de briga. Mas o juiz falar isso para mim é uma falta de respeito", disse Walter em entrevista à Rede Globo.

Walter falou que ficou chateado por conta do juiz. "Eu estou em um trabalho muito forte, graças a Deus. Tem que me respeitar. Todo juiz me respeita e nunca nenhuma pessoa falou isso. Nenhuma pessoa falou isso. Eu estou muito chateado. Ele falou que não falou nada, mas estou muito sentido. É difícil, porque sou eu falando. Mas eu não sou...quem me conhece, graças a Deus que me conhece, sabe que eu não ia fazer na maldade. As pessoas me conhecem e eu fiquei muito chateado. Eu falei para o diretor e presidente para ele não voltar a apitar jogo do Goiás, porque ele falou. Se ele apitar, alguma coisa vai fazer", comentou o atacante ao Fox Sports. 

O árbitro decidiu se pronunciar e negou ter falado isso ao jogador na confusão que se formou após a expulsão.

"De maneira alguma houve isso. Tenho o maior respeito tanto pelo Walter como por qualquer jogador do Campeonato Goiano e do Brasileiro. O que houve foi que no momento da expulsão os jogadores do Goiás me cercaram e o Walter estava no meio deles, muito agitado. Falei que ele não precisava colocar a mão em mim e me empurrar", disse.

A súmula da partida ainda não foi disponibilizada pela Federação Goiana de Futebol em seu site.

No primeiro dia da pré-temporada do Goiás, Walter revelou que estava oito quilos acima do seu peso ideal.

Ao FOX Sports, revelou: "Eu cheguei ao Goiás com 106 kg, hoje estou com 96 kg. Minha meta é chegar a 93 kg. Um pouco cheinho, mas fazendo gol. Jamais faltei de respeito com árbitro que apitou o meu jogo. Conheço muito os do sul. A base toda eu joguei no sul. Então é um prazer quando vejo eles, porque quer dizer que eu e eles estamos no profissional. Todos que apitam série A e B todos me conhecem muito bem. Não é esse juiz que vai me abalar".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos