Chapecoense minimiza primeira viagem de avião após tragédia na Colômbia

Daniel Fasolin

Colaboração para o UOL, em Chapecó (SC)

  • Sirli Freitas/Chapecoense

    Chapecoense enfrenta o Tubarão na próxima quarta-feira

    Chapecoense enfrenta o Tubarão na próxima quarta-feira

A Chapecoense se prepara para sua primeira viagem de avião após a tragédia na Colômbia, que matou quase todo seu elenco profissional, comissão técnica e dirigentes em novembro do ano passado. Nesta terça-feira (31), a equipe embarca para Florianópolis, onde depois terá mais duas horas de viagem de carro até chegar em Tubarão para a sequência do Campeonato Catarinense.

Apesar das lembranças ruins, o diretor de futebol Rui Costa fez questão de minimizar o fato. "Estamos em nossa rotina de trabalho normal, temos que viajar de avião, de ônibus, de carro e faz parte da vida. Viajamos para o Rio de avião com o Neto e o Follmann e foi tranquilo, faz parte da vida. Não tem como trabalhar em futebol e não viajar. Os jogadores não comentam e nós não tratamos isso de forma diferente", disse, antes de completar.

"É algo corriqueiro na vida, faremos uma viagem inclusive para o mesmo lugar da tragédia. Não podemos pensar nisso, temos que saber que faremos a primeira de muitas viagens".

O atacante Rossi, que defendeu o Goiás na Série B no ano passado, até admitiu uma certa ansiedade, mas fez questão de dizer que o fato precisa ser esquecido. "A viagem vai dar um frio na barriga maior, por tudo que aconteceu, mas temos que esquecer isso e pensar para frente. Foi tudo muito difícil, mas temos que pensar em jogar futebol."

A Chapeconese encara o Tubarão na próxima quarta-feira (1), às 19h30 (de Brasília), no Estádio Domingos Gonzalez. Essa será a segunda partida do campeonato estadual. Na estreia, a Chape venceu o Inter de Lajes por 2 a 1 na Arena Condá.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos