Roger Guedes admite pressão maior no Palmeiras em 2017: "mais cobrança"

Do UOL, em São Paulo

  • Ricardo Nogueira/Folhapress

Escolhido por Eduardo Baptista para ser titular do Palmeiras nesse início de temporada, Roger Guedes sabe que o ano de 2017 será de pressão para o clube por ser o atual campeão brasileiro. Para o meia, a cobrança da torcida vai ser ainda mais intensa.

"Estávamos conversando, antes do jogo com a Ponte, que este ano vai ter mais pressão, a torcida vai fazer mais cobrança. Todos os times que vierem jogar contra a gente vão querer bater o atual campeão brasileiro", comentou Roger Guedes, em entrevista ao programa Seleção Sportv, nesta terça (31).

O atacante ainda falou da briga por posição no time, deixando claro que a concorrência é forte. "Um dos melhores grupos do Brasil.  Temos 11 atacantes que fazem as beiradas. É uma briga sadia, vamos brigar. Como Eduardo optou por mim, é pegar e não largar", ressaltou. 

O jogador ainda falou da briga entre atacantes para a vaga de Gabriel Jesus: Barrios, Alecsandro e Willian disputam vaga. "A briga vai ser sadia entre os três centroavantes que nós temos. Quem entrar no lugar dele (Gabriel Jesus) que dê conta do recado e faça bastante gols".

Diferenças entre Cuca e Eduardo

"Cuca e Eduardo tem características semelhantes, gostam de conversar com o grupo e individualmente. Parte tática mudou um pouco, tem de se adaptar o mais rapidamente possível. Como treinadores, os dois são muito bons, Eduardo vem para fazer bom trabalho e espero que ganhe títulos também. Com Cuca tinha de me preocupar mais com lateral, hoje o Eduardo pede para fechar mais o meio. Vou ter mais liberdade para atacar este ano".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos