Gringo desencanta e Inter volta ao Beira-Rio com vitória sobre o Brasil-RS

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Nico López fez o que se espera dele. Marcou o primeiro gol do Inter na vitória sobre o Brasil de Pelotas por 2 a 1 nesta quarta-feira (01) e participou ativamente do jogo. Uma das principais contratações do ano passado, o uruguaio mostrou que pode contemplar a expectativa do time vermelho e foi fundamental na estreia da Primeira Liga. 

No primeiro jogo em casa na temporada, o Colorado não encontrou tantas dificuldades. Abriu logo 2 a 0. Nico, oportunista, completou um chute a gol e fez o primeiro. Brenner marcou o segundo. Depois, o Brasil ficou com um a menos após a expulsão de Eduardo Martini, Seijas fez pênalti e o time rubro-negro descontou, mas nada que chegasse a ameaçar o comando colorado. 
 
Com três pontos, o Colorado é vice-líder do Grupo 1 da Primeira Liga. O Fluminense aparece em primeiro, com 3 pontos e três gols marcados. O Inter soma também três, mas marcou dois. O Criciúma é terceiro e o Brasil de Pelotas completa a chave. No fim de semana, ambos os times voltam a campo pelo Gauchão. O Inter encara o Novo Hamburgo e o Brasil de Pelotas joga contra o Cruzeiro-RS. 
 

Gringo desencanta

Nico López conseguiu. Em sua primeira partida como titular no ano, marcou logo no início do jogo. O gringo é alvo de grande expectativa da direção do Internacional, custou 11 milhões de dólares e conseguiu ser ao menos participativo durante o jogo contra o Brasil. 

Ricardo Duarte/Internacional

Seijas decepciona com erros e pênalti

Seijas foi quem destoou da boa atuação do time do Internacional. O venezuelano escalado para substituir D'Alessandro errou uma série de passes. Não conseguiu ser protagonista no time e, de quebra, cometeu pênalti ao tentar ajudar em uma jogada na defesa vermelha, quando o Inter já tinha um jogador a mais. Recolocou o Brasil no jogo, com gol de pênalti. 
 

Reservas comandam o jogo

O Internacional comandou o jogo. Com uma série de reservas, o time gaúcho foi absoluto. Não mudou a formação ou mesmo sua estratégia de manter a posse de bola, mas encaixou marcação mais adiantada e conseguiu se impor ao adversário. Trocou passes de lado a lado para abrir a defesa do Brasil e conseguiu. Marcou cedo e em seguida fez o segundo, com Brenner. E mesmo tendo sofrido um gol, de pênalti, manteve-se absoluto. Não foi pressionado em momento algum do jogo. Mostrou uma clara evolução em comparação ao primeiro jogo da temporada, mesmo com equipe praticamente toda diferente. 
 

Ricardo Duarte/Internacional

Pediu e foi expulso

Eduardo Martini perdeu a cabeça. Depois de uma jogada em que ele mesmo recebeu amarelo, o goleiro do Brasil de Pelotas discutiu com o árbitro Célio Amorim. Pelas imagens de televisão fica claro que ele diz: "Então me expulsa", após ouvir o juiz dizer algo. Dito e feito. Recebeu cartão vermelho. 
 

Charles se destaca no segundo tempo

Cria das categorias de base do Internacional, o volante Charles foi um dos principais jogadores do time gaúcho. Entrou na vaga de Anselmo, que não fazia má partida mas deixou o time após uma dividida no primeiro tempo, e não mostrou qualquer receio. Trocou bons passes, fez lançamentos e apareceu no ataque. Por pouco não deu uma assistência para Andrigo, que acertou a trave na etapa final. 

Paulão entre vaias e aplausos

De volta ao time, o zagueiro Paulão viveu sensações opostas na partida desta quarta-feira. Primeiro, quando do anúncio de seu nome no sistema de som, foi duramente vaiado por parte da torcida. Em seguida, no primeiro toque na bola, novamente o expediente de vaias. Mas outros torcedores, percebendo o foco de vaia, trataram de aplaudir o defensor, como forma de incentivo. Passou a ser assim, a cada toque na bola, aplausos. A atuação foi regular, sem grandes percalços. 
 
 
INTERNACIONAL 2 X 1 BRASIL DE PELOTAS
 
Data: 01/02/2017 (quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Árbitro: Celio Amorim (SC)
Auxiliares: Eder Alexandre e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC)
Renda: R$ 152.110,00
Público: 11.227 (total)
Cartões amarelos:  Eduardo Martini (BRA), Nem (BRA), Leandro Leite (BRA); Seijas (INT), Nico López (INT), Aylon (INT);
Cartões vermelhos: Eduardo Martini (BRA) 
Gols: Nico López, do Inter, aos 10 minutos do primeiro tempo; Brenner, do Inter, aos 17 minutos do primeiro tempo; Bruno Lopes, do Brasil de Pelotas, aos 24 minutos do primeiro tempo; 
 
INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Junio, Paulão, Klaus e Uendel; Rodrigo Dourado, Anselmo (Charles), Seijas (Aylon) e Andrigo; Nico López e Brenner (Roberson).
Técnico: Antonio Carlos Zago
 
BRASIL DE PELOTAS
Eduardo Martini; Eder Sciola, Camilo, Evaldo (Aloísio) e Marlon; Leandro Leite, João Afonso, Nem e Juninho; Rennan Oliveira (Carlos Eduardo) e Bruno Lopes (Marcinho).
Técnico: Rogério Zimmermann
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos