A história de John Guidetti, o sueco lapidado no Quênia

Do UOL Esporte

Em Barcelona, na Espanha

  • Reprdução Twitter

A foto chama a atenção. O time de meninos negros e com um 'intruso' branco ao meio. Ele é John Guidetti, destaque do Celta de Vigo na temporada. Um apaixonado pela infância vivida no Quênia e que constantemente posta a imagem em sua conta no Twitter.

Guidetti nasceu na Suécia, em 92. Só que ainda aos três anos acompanhou a mudança dos pais para o Quênia - o pai tinha proposta do governo para dar aula de sueco em uma escola africana -. A cidade escolhida foi Nairóbi, a capital queniana. Por lá, aos 10 anos, o menino sueco desfrutou do prazer de jogar descalços com os amigos.

"Não havia comida, nem roupa, mas a cada dia tinha a brincadeira e a risada entre amigos. Eu amo essa gente", comentou Guidetti à revista sueca, King Magazine.

O carinho pelo passado é gigantesco. Com fama internacional, sendo colocado como o sucessor de Ibrahimovic na seleção sueca, o atacante criou a Fundação Giudetti, em Nairóbi, com o objetivo de auxiliar crianças carentes da região.

"A primeira coisa que aconteceu quando eu comecei a jogar no time foi que enterramos o nosso capitão, que se afagou junto com o seu irmão quando estavam em uma piscina de um dos meninos ricos do time depois do treino", lembrou Guidetti à revista sueca, King Magazine.

Aos 14 anos, Guidetti chamava a atenção local pelo sucesso no futebol. Foi quando o pai decidiu realizar um tour pela Europa atrás de clubes interessados. O foco era a Itália. Lazio, Milan, Inter de Milão. Foram vários testes e nenhuma aprovação.

A tentativa europeia seguiu por um bom tempo até que o sucesso foi alcançado no Manchester City, então com 15 anos. No clube inglês concluiu a formação de base, mas os passos como profissional foram iniciados na Suécia, com o empréstimo ao pequeno Brommapojkarna, clube do subúrbio de Estocolmo.

Ainda como jogador do Manchester City, Giudetti foi emprestado ao Burnley, e Stoke City, da Inglaterra, Feyennord, da Holanda, e Celtic, da Escócia. Neste último, na temporada 2014/2015, fez 15 gols, em 35 jogos, e chamou a atenção pelo futebol de força apresentado. Somado a isso, foi campeão europeu sub-21 com a Suécia.

Sem contrato com o City, Giudetti buscou clube em futebol de ponta na Europa. A negociação com o Celta foi escolha do jogador. E deu certo

Giudetti virou titular nesta temporada e soma 6 gols, em 19 jogos. O Celta de Vigo atravessa bom momento, e nesta quarta-feira faz o jogo de ida da semifinal da Copa do Rei, contra o Alavas, no Balaídos, em Vigo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos