Da "portinha" à Libertadores: vaga cai no colo e jovem se firma no Botafogo

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Foram três jogos, sendo apenas um como titular. O suficiente, porém, para convencer o técnico Jair Ventura a não só o relacionar para a Copa Libertadores como também para o colocar de início no importante jogo de ida, contra o Colo Colo (CHI), pela competição continental.

Aos 21 anos, o jovem zagueiro Marcelo ainda vive o sonho de se profissionalizar e encara a missão de levar o Botafogo à próxima fase do torneio. Diante dos chilenos, foi bem e saiu de campo ovacionado pela torcida que lotou o Engenhão.

"Deu conta. O Marcelo já estava na portinha para colocarmos. É um garoto que trabalha para caramba. Tem personalidade, é muito rápido, viril, fez um grande jogo e casou com o Emerson. É cedo, temos que ter paciência, é um menino, mas fico feliz pela estreia. Ele veio me agradecer pela oportunidade e eu que o agradeci: 'você que me ajudou', revelou Jair Ventura.

A aposta ousada do treinador foi consciente. Também jovem na profissão, o comandante alvinegro rechaça clichês ligados à pouca idade e deixa claro que sempre implementará a meritocracia.

"Eu vou sempre fazer pelo mérito. Independente da idade, do salário... Se tiver potencial, vai jogar", avisou.

Além dos primeiros jogos como profissional e da estreia em Libertadores, Marcelo já sentiu o gostinho de fazer seu gol de debute no time de cima. Foi no último sábado, contra o Nova Iguaçu, pelo Campeonato Carioca, quando balançou a rede após forte cabeçada.

O jogador, aliás, tinha fama de "zagueiro artilheiro" na base e foi comprado ainda no sub-20 pelo clube após empréstimo do Resende.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos