Maior salário e fora do Paulistão: Corinthians pressiona Cristian por saída

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

    Cristian está fora de relação do Corinthians para o Paulistão

    Cristian está fora de relação do Corinthians para o Paulistão

Fechada nesta quinta-feira, a lista do Corinthians para o Campeonato Paulista deixa de fora o maior salário do clube no momento. O volante Cristian, no início de sua terceira temporada na volta ao Parque São Jorge, passa a ter saída pressionada. 

Desde o começo de 2016, Cristian é reticente a deixar o Corinthians, que também encontra dificuldades em fazer negócios com o volante que teve status de ídolo na passagem por 2008 e 2009, campeão da Série B, da Copa do Brasil e do Paulistão. 

A estratégia da direção do Corinthians, conforme apurou o UOL Esporte, é pressionar Cristian por uma transferência com a exclusão do Campeonato Paulista. A própria comissão técnica, naturalmente, tem outras preferências para a posição e acredita que o volante deveria respirar novos ares. 

Recentemente, o nome de Cristian foi levado à Chapecoense, que apesar dos elogios do treinador Vagner Mancini a ele (trabalharam juntos no Paulista de Jundiaí), fez resistências por informações quanto às partes física e técnica do volante. No ano passado, propostas da Turquia e da China foram mostradas ao jogador, que não quis deixar o Corinthians. 

Outro elemento dificultador para a Chape, conforme o próprio Mancini externou em entrevista coletiva, é o salário. Cristian recebe no Corinthians R$ 420 mil mensais, vencimentos que só devem ser superados quando Jadson assinar contrato. Nos anos anteriores do vínculo, os custos com o jogador eram ainda superiores, com pagamentos de luvas pela assinatura. 

Durante a pré-temporada, Cristian teve oportunidades e atuou com o Corinthians na Flórida Cup e também no amistoso de quarta-feira, diante da Ferroviária. A posição dele, porém, é a que recebe mais jogadores novos em 2017: a direção corintiana adquiriu Fellipe Bastos, Gabriel e Paulo Roberto, além de resgatar Maycon, que estava na Ponte Preta. As atuações do jogador, entretanto, foram similares ao que demonstrou nos últimos anos. 

A situação vivida nesta quinta-feira, com a exclusão no Paulista, não é inédita. No ano passado, Tite elaborou uma lista parcial para o início do torneio e deixou o volante de fora. Ele chegou a declarar publicamente que o jogador deveria ser emprestado para atuar melhor, mas foi convencido a dar uma nova oportunidade. Posteriormente, quando Cristian iniciou o Brasileirão como titular, Tite prestou uma homenagem pública e destacou uma mudança de conduta do veterano. 

Cristian participou de apenas 39% dos jogos oficiais da temporada 2015. Foram 26 jogos (14 como titular), de um total de 67 que o Corinthians disputou. No ano passado, a participação caiu ainda mais: 27% - o volante entrou em campo 18 vezes (13 como titular) O time alvinegro fez 67 jogos oficiais na temporada.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos