Apresentado, Guerra fala em ganhar Libertadores com 'família' no Palmeiras

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

O último reforço do Palmeiras para a temporada 2017 foi apresentado na manhã desta quinta-feira (2). Presente da Crefisa, o meia venezuelano Alejandro Guerra vestiu pela primeira vez a camisa alviverde na sede da Faculdade das Américas, em São Paulo.

Contratado por 3 milhões de dólares, por intermédio de aporte financeiro da patrocinadora palmeirense, Guerra veste a camisa 18 e aguarda a finalização do visto de trabalho para ser regularizado junto à CBF.

O venezuelano, eleito o melhor jogador da Copa Libertadores na temporada passada ao conquistar o torneio com o Atlético Nacional, aproveitou o evento para destacar o acerto com o Palmeiras.

"Estou muito feliz de poder vir para um clube grande da América do Sul. Espero levantar outra Copa Libertadores com os meus companheiros. A expectativa é muito grande", afirmou.

"Desde que cheguei consegui uma família, e para conquistar esse troféu é preciso de uma família. Precisamos de todos: jogadores, comissão técnica, torcida, porque vai ser muito importante o apoio das pessoas. Nenhuma partida vai ser fácil. Primeiro, temos que pensar na estreia, na fase de grupos, na segunda fase, ir degrau por degrau", comentou o jogador.

"Tem que ter tudo, sorte também, porque a sorte se busca e com o trabalho dia a dia penso que podemos ganhar a competição. Mas não é trabalho de um ou dois, e sim de uma equipe. Desde que cheguei sinto a união do grupo e isso vai ser importante".

Guerra destacou em especial a ajuda que tem recebido dos companheiros falantes de espanhol, o zagueiro Yerri Mina e o atacante Lucas Barrios, e mostrou alegria pela recepção do elenco campeão brasileiro em 2016.

"Yerri (Mina) é um personagem. Com seu carisma, esforço e trabalho ganhou o povo. É uma pessoa que está disposta a me ajudar e isso eu valorizo muito. Me traduz umas palavras que eu não entendo. Barrios também. Há um grupo muito bom, isso que me chamou a atenção. São os campeões do Brasil e mostram a grande família que são", elogiou o venezuelano, que se mostrou ambicioso.

"A equipe merece ser campeã outra vez da Libertadores. Espero que possamos fazer história. Venho ao Palmeiras para levantar troféus", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos