De melhor do mundo às vaias: O que mudou para CR7 em um mês?

Do UOL, em São Paulo

Ninguém parecia ser capaz de bater Cristiano Ronaldo quando 2017 começou. Depois do que ele mesmo considera o melhor ano da carreira, o português ganhou o prêmio de melhor do mundo da Fifa e via seu Real Madrid, invicto há 40 jogos, ser apontado como grande favorito à Liga dos Campeões e virtual campeão espanhol. Hoje, um mês depois, ele está trocando insultos com a própria torcida.

A mudança drástica tem a ver com o que se passa em campo. Se em 2016 ele venceu a Liga dos Campeões como artilheiro e foi capitão no primeiro título da seleção portuguesa, esse ano ainda reserva momentos mais positivos. Em poucas semanas, o Real Madrid despencou e o próprio Cristiano Ronaldo deixou de brilhar.

O calvário começou em 15 de janeiro, quando o Sevilla quebrou a longa invencibilidade merengue com uma virada emocionante nos minutos finais. O tropeço fora de casa, nas palavras de Zidane, "causou um dano" à confiança do Real Madrid. Na partida seguinte, derrota em casa para o Celta de Vigo pela Copa do Rei, a primeira do modesto time no Santiago Bernabeu em dez anos. No calor do momento, um torcedor mais exaltado mandou CR7 "ir para a China", em alusão à proposta que ele teria recebido do mercado asiático.

"Cristiano está bem, sempre vai ser o jogador que fará diferença para a equipe, mas há partidas que você pode atuar pior, quem não jogou futebol não consegue entender. Eu jogava mal às vezes e não ocorria nada. O importante é seguir trabalhando no campo", disse Zidane, correndo em defesa do craque. 

Na sequência, vitória apertada contra o Málaga pelo Espanhol e a eliminação precoce diante do Celta na Copa do Rei. No período, o time perdeu Marcelo e Carvajal que, lesionados, se juntaram a Modric, Pepe, James e Bale na lista de desfalques de Zidane. Sobrou para Cristiano Ronaldo, que no último fim de semana foi vaiado e mandou parte da torcida ir "tomar no c..." no meio do confronto, mesmo com a vitória merengue por 3 a 0 sobre a Real Sociedad.

"O que Cristiano nos transmite e disse a Sergio Ramos, o capitão, é que gosta de todos os torcedores. Para ele, as vaias não passam batidas. Fica magoado, mas sabe que os fãs também apoiam. Ele sempre tenta ajudar a equipe com gols", disse o goleiro Keylor Navas à rádio "Cadena Ser", admitindo que o melhor do mundo está sofrendo com a situação.

Os números mostram que Cristiano, de fato, caiu de produção. Para começar, perdeu chances claras como essa diante do Celta, que acabariam por custar a vaga do Real na Copa do Rei:

O melhor do mundo, diga-se, não está em jejum. Marcou no jogo de volta contra o Celta e outra vez diante da Real Sociedad. Só que os erros em campo passaram a irritar o torcedor, que já está preocupado com a temporada do time. Segundo o site especializado WhoScored, Cristiano Ronaldo tem um percentual de acerto de passes de 81,8% no Espanhol. No último fim de semana, não passou nem de 70%.

As cenas do português aos berros, divulgadas pelo programa espanhol Deportes Cuadro, fizeram até o Real Madrid se mexer. Na última segunda, o clube postou uma foto do português em seu perfil oficial no Instagram lembrando na legenda: "O melhor jogador do mundo".

Neste fim de semana, Cristiano tem razão dobrada para reagir. No sábado, dia em que completa 32 anos de idade, o Real Madrid visita novamente o Celta de Vigo, desta vez pelo Campeonato Espanhol. Será que o inferno astral vai embora?
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos