Detido por agredir namorada, zagueiro do Atlético de Madri é liberado

Do UOL, em São Paulo

O zagueiro francês Lucas Hernández, do Atlético de Madri, está em liberdade após ter sido detido na manhã desta sexta-feira (3) por ter agredido sua namorada. O jogador deu um depoimento ao Juizado de Violência contra a Mulher da cidade de Majadahonda, na Espanha, e foi liberado. A informação é do jornal "El País".

O Ministério Público solicitou ao juiz do caso que imponha uma medida restritiva ao casal, para que ambos mantenham uma distância física. Elena Garade García, a magistrada responsável pelo caso, ordenou que 500 metros devem separar o jogador e sua namorada.

O jogador foi preso por volta das 2h30 madrugada (horário local) após acusações de agressão à namorada, que teve que ser levada a um hospital para tratar as feridas causadas pelo atleta. A Guarda Civil local confirmou estas informações.

A confusão teria começado após o jogador de 20 anos chegar em casa alcoolizado. Uma discussão teve início em sua residência, no município de Las Rosas, a qual terminou com a agressão do atleta. A dupla foi levada à delegacia.

Em depoimento à Justiça, o atleta relatou ter chegado em casa tarde após um jantar com colegas de Atlético de Madri. Sua namorada o aguardava do lado de fora de casa, se aproximou do veículo de Hernández e iniciou deu início à discussão. Tentando fazê-la parar, o zagueiro alega que ela caiu.

Em seu site oficial, o Atlético de Madri se posicionou sobre o ocorrido. O clube afirmou condenar qualquer tipo de violência, mas pediu que seja respeitada a presunção de inocência do jogador.

Confira o comunicado:

Diante dos acontecidos na noite passada, em que esteve envolvido nosso jogador Lucas Hernandez, o clube deseja manifestar o seguinte:

1 – Deve ser a Justiça a responsável por esclarecer o ocorrido. Esperaremos a solução do caso para tomar qualquer decisão a respeito.

2 – Entendemos o significado público do ocorrido em que se envolveu Lucas Hernández, mas solicitamos o devido respeito à presunção de inocência de nosso jogador, como pediríamos para qualquer outra pessoa em circunstância similar.

3 – O Club Atlético de Madri sempre expressou sua mais enérgica repulsa e condena qualquer tipo de violência. Nosso clube se caracterizou sempre por seu apoio a todas as pessoas que sofrem e colabora permanentemente, promove e adere a campanhas de sensibilização e ações contra qualquer tipo de violência. Precisamente por tudo isso, somos conscientes da gravidade de uma acusação deste tipo e pedimos o máximo de respeito e que não pré-julguem ninguém antes de se esclarecerem os fatos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos