Entre vaias e aplausos, Inter pede tempo para melhorar rendimento

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional já viu aplausos e vaias em 2017. Empatou o jogo de estreia, ganhou em seguida, mas perdeu em casa a terceira partida no ano. Com trabalho iniciando e muitas caras novas no elenco, os colorados pedem paciência para melhorar o rendimento. 

"Estamos fazendo o processo de avaliação do grupo, alguns jogadores já saíram, outros estão chegando. Somando meninos que estão jogando, temos perto de 10 caras novas no grupo. Alguns nem estrearam. É um processo de reformulação e adaptação", explicou o vice de futebol Roberto Melo. 
 
Sem uma grande atuação na temporada, o Colorado teve o melhor rendimento exatamente quando usou um time descaracterizado. Foram os reservas que conquistaram a vitória diante do Brasil de Pelotas, em jogo que o time vermelho teve um jogador a mais durante boa parte do jogo a partir da expulsão do goleiro Eduardo Martini. 
 
Enquanto isso, a torcida mostra-se impaciente. Vaiou o time depois da derrota para o Novo Hamburgo, em casa. E se colocou contra alguns jogadores, como Fernando Bob e Paulão, repetidamente xingados pelos aficionados. 
 
"É difícil esperar paciência. A reação do torcedor depende do que estamos apresentando em campo. Fazer um bom jogo é fundamental para a torcida vir conosco. Se a torcida vê passividade, é normal a cobrança. Temos que estar preparados para isso. Sabemos que o torcedor espera sempre a vitória, mas temos que corresponder em campo", completou o lateral esquerdo Uendel. 
 
O Colorado treina na tarde desta terça-feira e encerra preparação para o duelo de quarta diante do Fluminense, no Beira-Rio. A partida da Primeira Liga está marcada para as 19h30 (horário de Brasília). 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos