Com 'nova cara', Inter bate time misto do Flu e avança na Primeira Liga

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional mudou. Depois de render pouco nos primeiros jogos da temporada, o Colorado apresentou um novo esquema, e venceu. Nesta quarta-feira (08), mais do que o resultado de 1 a 0 contra o time misto do Fluminense, o que ficou de positivo foi a melhor atuação da temporada e a classificação para a próxima fase da Primeira Liga. 

Não foi uma atuação de encher os olhos. Mas comparado com os outros jogos do Inter, foi melhor. Mostrou que o esquema com três volantes e D'Alessandro mais próximo do outro meia - nesta partida Valdívia - pode apresentar mais armas do que a formação com duas linhas de quatro atletas. 
 
O Fluminense teve só três titulares em campo. Preservando a base de sua equipe, o técnico Abel Braga viu seus comandados pouco criarem em campo. Chances claras não aconteceram, mesmo com eventual domínio do jogo. 
 
Com seis pontos, o Internacional está classificado à próxima fase. O Fluminense é vice-líder do grupo 1, com três pontos. Com zero estão Criciúma e Brasil de Pelotas, que ainda se enfrentam. 
 

Roberson faz sua melhor partida

O atacante Roberson foi um dos destaques do Inter na partida. Fez sua melhor partida desde a chegada atuando sozinho na frente. Tramou boas jogadas e acertou a trave no segundo tempo. 

Osvaldo some na marcação

Nem mesmo o presente dado por Danilo Fernandes fez Osvaldo aparecer mais no jogo. Sumido entre Klaus e Paulão, não conseguiu qualquer vantagem pessoal, sua principal característica. 

D'Ale melhor posicionado e rendendo mais

D'Alessandro reclamou e mudou de posição. Na entrevista coletiva concedida na terça-feira, o gringo disse que não iria condicionar o treinador, mas teria dificuldade de jogar onde estava sendo escalado. Com a troca de posicionamento do time, ele passou a atuar mais centralizado, perto do outro meia. Deu certo e sua conhecida qualidade fez a diferença em campo. 
 

Reservas do Fluminense ameaçam o Inter

Com apenas três titulares em campo - Henrique, Léo e Orejuela - o Fluminense foi adversário difícil. Congestionando o centro do campo, o Flu tentou usa a velocidade de Osvaldo e rondou a meta de Danilo Fernandes. Mas não criou grandes chances de gol, ao menos no primeiro tempo. 
 

Trocas de passes curtos abrem a defesa do Flu

O Inter mudou. Em vez do 4-4-2 em linha, adotou o 4-3-2-1, com Anselmo, Charles e Dourado como volantes, D'Ale e Valdívia criando e Roberson centralizado. Deu certo. A aproximação dos homens de meio com cobertura bem realizada sempre por um dos marcadores, o Colorado conseguiu algo que não tinha feito até então na temporada: trocar passes curtos. Assim, abriu o marcador, com Charles, aos 24 minutos. Em jogada com duas tabelas e rebote. 
 

Pênalti polêmico evita empate aos 43 minutos do segundo tempo

Um impedimento polêmico evitou o empate do Fluminense. Um cruzamento da direita, em cobrança de falta, foi desviado por Léo. Nogueira entrava em impedimento, mas não tocou na bola. Ela sobrou para Patrick, que colocou nas redes. O árbitro marcou impedimento para revolta dos cariocas. 

Danilo Fernandes tenta drible... E erra

Danilo Fernandes tentou enfeitar uma jogada e por pouco não levou gol. Aos 16 minutos o camisa 1 do Internacional tentou driblar Osvaldo, que chegou junto. O goleiro do Inter caiu ao receber a carga e o árbitro não marcou nada. Ela ficou com o atacante do Fluminense, que tentou encobrir, mas colocou para fora.
 
 

Estreante acerta a trave e dá boa impressão 

 
Carlinhos entrou no segundo tempo, mas mostrou qualidade. O jogador acertou a trave em cobrança de falta aos 34 minutos e deu bons cruzamentos e passes. Na sua entrada, Uendel passou a atuar na linha de meio, como volante. 
 
FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 FLUMINENSE
 
Data: 08/02/2017 (Quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira 
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira e Magno Arantes Lira
Renda: R$  154.860,00
Público: 12.438 (total)
Cartões amarelos: Marcos Júnior (FLU), Renato (FLU), Luiz Fernando (FLU); Anselmo (INT), Charles (INT); 
Gols: Charles, do Inter, aos 24 minutos do primeiro tempo; 
 
INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Alemão, Klaus, Paulão e Uendel; Rodrigo Dourado, Charles, Anselmo (Carlinhos), Valdívia (Andrigo) e D'Alessandro; Roberson (Diego). 
Técnico: Antonio Carlos Zago
 
Fluminense
Júlio César; Renato (Daniel), Nogueira, Henrique e Léo; Luiz Fernando, Orejuela e Marquinho; Osvaldo, Lucas Fernandes (Patrick) e Marcos Júnior (Maranhão).
Técnico: Abel Braga
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos