Paulinho lamenta que só se fale do dinheiro do futebol chinês: 'Ninguém vê'

Do UOL, em São Paulo

  • Osports/Divulgação

O brasileiro Paulinho está chateado como o futebol chinês tem sido divulgado mundo afora. No Guangzhou Evergrande desde 2015, o volante disse, em entrevista ao jornal português "O Jogo", que o esporte tem evoluído no país, mas lamentou o fato de que as notícias sobre a liga local sempre estão vinculadas aos altos valores desembolsados pelos clubes do país para a contratação de estrelas da Europa.

"No Brasil, por exemplo, as notícias que chegam são apenas a dizer que um clube contratou alguém, só exploram notícias com valores. Ninguém diz como foi feito, porque foi feito, como se joga o futebol. Ninguém vê o futebol chinês, a não ser quando surge uma grande contratação", lamentou o ex-corintiano.

Para o meio-campista, falta audiência às partidas disputadas na China. Na opinião do atleta, que tem sido convocado à seleção brasileira por Tite, o nível do futebol no país asiático melhorou desde sua chegada.

"Ainda falta um pouco, mas toda a gente vê que já evoluiu muito. Desde que cheguei, em 2015, até agora, há uma evolução muito grande. Falta um pouco ainda", opinou.

Paulinho explicou que os holofotes para os valores de transferências não o incomodam, porém a exaltação das cifras elevadas lhe geram preocupação.

"Todos falaram da compra do Oscar, dos milhões que ele ganhará. É verdade que, mesmo que procurem as melhores fontes, os envolvidos não passarão os valores corretos. É perigoso paranós e para outros familiares, que estão em outros países", declarou.

O volante ainda apostou que o futebol chinês pode dominar o mundo. Na opinião do jogador, o país tem recursos e estrutura para fazer o esporte crescer e torná-lo uma potência mundial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos