Presidente do Palmeiras despista sobre Borja antes de ter 'verde no branco'

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

O evento pautava-se sobre a renovação de contrato da parceria entre Palmeiras e Crefisa/FAM. Entretanto, o nome do atacante Miguel Ángel Borja também foi alvo de questionamentos no início da tarde desta quarta-feira, na Academia de Futebol. Cauteloso, o presidente do clube, Mauricio Galiotte, despistou sobre a possível chegada do colombiano.

Para comentar sobre o assunto, o mandatário mudou até um ditado popular. No Palmeiras não existe o 'preto no branco' para definir a situação; as cores do arquirrival Corinthians são evitadas.

"Entendo toda a euforia e a ansiedade do torcedor palmeirense; mas, por filosofia, não comentamos de nomes ou de negociações até o momento em que não tenhamos o verde no branco, não faremos nenhum tipo de comentário", afirmou Mauricio Galiotte.

"Nossa maior contratação foi manter o elenco atual", sentenciou o presidente palestrino.

O Palmeiras negocia a contratação de Miguel Borja e tenta convencer o Atlético Nacional a aceitar a proposta de 11 milhões de dólares por 70% dos direitos econômicos.

O clube colombiano, que aguarda uma proposta chinesa, quer este valor por 50%. Apenas sondagens do Oriente chegaram ao staff do centroavante, que não aprova a ideia de ir para o Oriente.

Miguel Borja quer defender o atual campeão brasileiro e já manifestou publicamente o desejo de mudança. O atleta treinou separado do grupo na última terça e aguarda um desfecho da negociação até, no máximo, a próxima quinta-feira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos