Dívida do Manchester United sobe 27% e chega a R$ 1,6 bi, aponta balanço

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / Oli SCARFF

    Ausência na Liga dos Campeões foi um dos fatores para recuo nas receitas do clube

    Ausência na Liga dos Campeões foi um dos fatores para recuo nas receitas do clube

O balanço anual do Manchester United apresentou aumento de 27% da dívida do clube. Segundo o jornal Mirror, o débito dos Diabos Vermelhos é de 409 milhões de libras (R$ 1,6 bilhão).

A saída do Reino Unido do bloco europeu e a consequente desvalorização da libra perante o dólar são apontadas pela cúpula do United como as principais causas da elevação da dívida. A ausência do clube na Liga dos Campeões também pesou negativamente.

O câmbio no final de 2015 tinha a libra bem mais forte do que o dólar em comparação a um ano depois. Em dezembro de 2015, 1 libra equivalia a 1,4747 dólar. Atualmente, 1 libra equivale a 1,2 dólar.  

Apesar da dívida, o Manchester United é apontado como o clube mais valioso do mundo.

O United, que ocupou o primeiro lugar do ranking pela última vez na temporada 2003/2004, faturou 689 milhões de euros na temporada 2015-2016, superando o Real Madrid, que ocupava a liderança há oito anos.

O clube de Madri - que na temporada passada faturou 620,1 milhões de euros - caiu para a terceira posição, ficando atrás de seu tradicional adversário FC Barcelona, com 620,2 milhões.

Os três clubes, que se revezam no topo da classificação da Deloitte desde a temporada 1996-1997, superaram pela primeira vez a barreira dos 600 milhões de euros.

O Manchester United pode perder sua posição caso a equipe de José Mourinho não consiga a classificação para a próxima Liga dos Campeões. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos