Governo aprova propostas e Maracanã se aproxima de ter novo dono

Pedro Ivo Almeida e Rodrigo Mattos

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • REUTERS/Nacho Doce

    Abandonado desde 2016, o gramado do Maracanã apresenta péssimo estado

    Abandonado desde 2016, o gramado do Maracanã apresenta péssimo estado

O Governo do Estado do Rio de Janeiro aprovou, na última quarta-feira (8), as propostas das duas empresas que pretendem assumir a administração do Maracanã. A decisão da Secretaria da Casa Civil publicou o "nada consta" a respeito das duas concorrentes no Diário Oficial desta quinta (9).

Diante do ok do Governo, a GL Events e a francesa Lagardère estão liberadas para negociar com a Odebrecht – que detém a concessão atual e negocia para repassar a administração do local.

A ideia do Governo, antes de dar seu parecer, era avaliar a capacidade das duas empresas de assumir o Maracanã sem causar novos impasses e checar se ambos atendiam às exigências técnicas.

GL e Lagardère brigam para ficar com os 95% da Odebrecht no controle da concessionária. Os outros 5% seguirão com a AEG.

Decisão rápida

Após a aprovação do Governo, a expectativa dos envolvidos é que o Maracanã tenha um novo dono em breve - possivelmente até o final da próxima semana. Ao lado da parceria liderada pela GL Events – ainda conta com os grupos CSM e Amsterdam Arena –, o Flamengo espera um desfecho rápido. Assim como a Odebrecht, que deverá receber cerca de R$ 60 milhões pelo repasse.

Na sequência da decisão publicada no Diário Oficial, os representantes atuais da concessionária já se reuniram com executivos da GL - no início da tarde desta quinta-feira. Também já está programado um encontro com diretores da Lagardère para o final da tarde.

Após a confirmação da escolha da Odebrecht, o nome do novo grupo será passado ao Governo, que terá que dar um novo aval para o negócio.

Logo depois, Odebrecht e a nova empresa administradora farão uma "due dilegence" (diligência prévia). Será uma auditoria completa do Maracanã, o que inclui condições do estádio e contas da concessionária. Por exemplo, terá de se saber as condições da cobertura do estádio, maior preocupação de engenheiros e partes envolvidas no negócio. Além disso, terá de se apurar as dívidas da empresa. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos