Opinião: O que Borja tem que outro atacante brasileiro não tem?

Mauro Beting

Do UOL, em São Paulo

  • Atsushi Tomura/Getty Images

Borja explodiu no último semestre depois de rodar demais para apenas 23 anos. Mas fez pelo Nacional colombiano o que faria em qualquer clube pela América que ajudou a conquistar de modo exuberante ao marcar cinco gols nos quatro jogos decisivos.

Ele tem muita potência. É veloz. E com um faro de gol elogiável. Não pensa para bater de direita. Pega cada vez melhor de esquerda. Na área, vai muito bem. Também de cabeça. Saindo dela, é inteligente e dá boas opções. Mas é lá dentro que funciona. Frio no mano a mano. E até na cobrança de pênaltis. Normalmente manda no canto alto. Caixa. E manda muito bem pela objetividade impressionante em campos americanos.

Haja cofre e caixa para trazê-lo. Mas compensa o investimento para as pretensões e necessidades do Palmeiras, e paga os interesses políticos e institucionais da Crefisa. É um 9-9. Cabe em quase todos os clubes brasileiros. Ainda mais no 4-1-4-1 do Palmeiras que Eduardo pensa. E com Guerra e Mina para se sentir mais em casa.

Todo o esforço é válido. Ele é um produto de exportação. E muito importante para o Palmeiras de 2017. Dentro e fora de campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos