Saiba como estão as obras na Arena do Fla a menos de um mês da estreia

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

No dia 8 de março, o Flamengo fará a inauguração da sua casa contra o San Lorenzo-ARG, pela primeira rodada do Grupo 4 da Copa Libertadores. A Arena da Ilha recebe um investimento de pelo menos R$ 10 milhões para ganhar a cara que o clube de deseja. O objetivo é transformar o estádio Luso-Brasileiro em um autêntico caldeirão. Para isso, esforços não são poupados, já que a situação do Maracanã segue arrastada.

A colocação das novas arquibancadas está praticamente concluída e o gramado - o mesmo usado no CT Ninho do Urubu e no Maracanã - já foi plantado. O estádio será customizado de vermelho e preto, as cores do Flamengo.

Um ponto curioso está na distância para o campo de jogo - seis metros em alguns setores. Será o estádio com a menor distância entre atletas e torcedores no Brasil. Não haverá cadeiras no setor norte e em parte do setor sul. A capacidade prevista é de pouco mais de 20 mil pessoas, o suficiente para o Rubro-negro mandar as partidas ao menos até a fase de quartas de final da Copa Libertadores, se for classificado.

Pela proximidade com o campo de jogo, a segurança é um ponto importante no debate entre os dirigentes. Mas o clube aposta no entendimento da torcida para evitar problemas e tornar um sucesso o conceito do estádio.

"É um conceito de estádio moderno. O torcedor fica próximo, funciona como um parceiro do Flamengo. Ele entende que possui papel fundamental para que o clube não seja prejudicado e para que o time receba apoio o tempo inteiro. Não há motivo para preocupação com a segurança, inclusive na questão estrutural. Várias instalações olímpicas foram construídas com essa modelagem", explicou o vice-presidente de patrimônio do Flamengo, Alexandre Wrobel.

As obras nos vestiários começaram. A ideia é ter um espaço completamente novo para a preparação dos atletas. As reformas também ocorrem nos camarotes e nas áreas de imprensa. Segundo os envolvidos, tudo estará pronto até o dia que marca o retorno do Rubro-negro à Copa Libertadores.

As áreas de convivência atrás das arquibancadas passam por um trabalho de urbanização, pois a meta da diretoria é tirar ao máximo do estádio o ar de provisório. O contrato entre Flamengo e Portuguesa tem duração de três anos - renovável por mais três.

"Estamos fazendo um estádio. É um contrato até longo. A intenção é a de que a arena tenha um aspecto de Flamengo, algo definitivo. Trabalhamos urbanização, infraestrutura. Tudo para o conforto dos torcedores", encerrou Wrobel.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos