Como 3 a 0 sobre Corinthians fez técnico do Santo André virar publicitário

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Sérgio Tomisaki/Folhapress

    Toninho em ação pelo Palmeiras: bicho ajudou a comprar carro e concluir faculdade

    Toninho em ação pelo Palmeiras: bicho ajudou a comprar carro e concluir faculdade

Toninho Cecílio era apenas Toninho na semifinal do Campeonato Paulista de 1986. Do banco de reservas, viu o Palmeiras vencer o Corinthians por 3 a 0. Embora não tenha entrado em campo, o ex-zagueiro ganhou muito com o triunfo. O prêmio recebido na época ajudou o atual treinador a realizar o sonho de concluir a faculdade de publicidade.

Neste sábado, quase 31 anos depois, Toninho Cecílio reencontra o Corinthians novamente à beira do campo. Ele vai comandar o Santo André pela segunda rodada do Paulistão, em Itaquera, a partir das 21h (de Brasilia).

Há três décadas, Toninho viu Mirandinha salvar o Palmeiras a três minutos do fim do jogo. O placar por 1 a 0 levou o jogo para a prorrogação após o Corinthians ter vencido o rival pela mesma contagem no jogo de ida. No tempo extra, o time palmeirense treinado por Carbone marcou mais dois gols - novamente com Mirandinha e com um olímpico de Éder Aleixo.

"No primeiro jogo, o Palmeiras tinha perdido depois muita polêmica (Ulisses Tavares anulou um gol legítimo do Palmeiras, deixou de marcar um pênalti para o time e ainda não viu a posição irregular do corintiano Cristóvão). Esse bicho foi mais gordo por ser semifinal, Um bicho normal na época era bem menor", relembrou Toninho em entrevista ao UOL Esporte.
 
Antônio Carlos Mafalda/Folhapress
Palmeiras venceu o Corinthians na semi de 1986
 
A derrota serviu para o presidente do clube, Nelson Duque, prometer o prêmio em caso de virada palmeirense dali a três dias, no mesmo Morumbi. À época, o time chegava há dez anos sem títulos.
 
"O presidente, quando terminou o primeiro jogo, depois dos erros de arbitragem, entrou no vestiário e falou que tínhamos jogado para ganhar. Ele nos deu muita força. Uma atuação bacana dele. O Palmeiras, então, venceu por 3 a 0", disse o atual treinador do Santo André.
 

Carro e diploma 

Com a vaga na final garantida, os jogadores do Palmeiras receberam o bicho acima do normal. Aos 19 anos, Toninho decidiu investi-lo em um carro e dar adeus às idas e vindas de ônibus. O novo cenário o ajudou a continuar no curso de publicidade. O dinheiro ainda foi usado para pagar algumas mensalidades.
 
"Eu fazia universidade e pegava dois ônibus. Consegui comprar um Fiat 147, bem usado. Já estava decidido a trancar porque já treinava entre os profissionais e começou a ficar muito pesado, treinava de manhã e à tarde. Acabei dando essa sorte porque saiu um bicho", contou Toninho, que morava próximo ao Palestra Itália com outros jogadores jovens.
 
"Já tinha começado (o curso), feito cursinho antes. O fato de eu ter comprado o carro e o bicho também serviu para pagar um pouco a faculdade. Depois, em 1987, fizeram um contrato legal no clube. Me firmei e deu para terminar tranquilo", continuou.
 
Na decisão, entretanto, o Palmeiras viu a Inter de Limeira surpreender em pleno Morumbi. Com gols de Kita e Tato, o time tornou-se o primeiro time do interior campeão estadual.  
 
Fernando Santos/Folha Imagem
O treinador foi gerente de futebol do Palmeiras
 
Toninho nunca trabalhou na área, mas a experiência, de acordo com ele, ajudou a encarar os desafios como gerente de futebol do Palmeiras, cargo que exerceu entre as temporadas 2007 e 2010. "Consegui me formar, foi muito interessante. Usei muitas coisas quando fui dirigente, porque tem algumas matérias que ajudam", ressaltou o treinador.
 

Mais um desafio

Toninho terá mais uma difícil missão neste sábado: tirar pontos do Corinthians em Itaquera. O Santo André, que voltou à primeira decisão do estadual com o treinador,  já disputou duas partidas na elite em 2017, com dois pontos somados após empates por 1 a 1 contra Ituano e Red Bull.
 
"Precisamos enfrentar o Corinthians com organização. Se for desorganizado, com certeza perderemos. Gosto muito do Carille. Precisamos ser organizados e saber muito bem o que fazer. Vamos ter equilíbrio, sabe defender, saber atacar", disse o treinador, que já levou o Grêmio Prudente à semifinal do Paulistão 2010 e o XV de Piracicaba às quartas de final na edição 2015. 
 
FICHA TÉCNICA
 
CORINTHIANS X SANTO ANDRÉ
 
Data: 11 de fevereiro de 2017, sábado
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Paulista (2ª rodada)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli e Alberto Poletto Masseira
 
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel; Marlone, Fellipe Bastos, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Jô. Técnico: Fábio Carille.
 
SANTO ANDRÉ: Zé Carlos; Cicinho, Leonardo, Reniê e Paulinho; Baraka, Dudu Vieira, Fernando Neto e Eduardo Ramos; Henan e Edmilson. Técnico: Toninho Cecílio
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos