Por reconhecimento da CBF, "liga paralela" de SP terá times de mais estados

Emanuel Colombari

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Em 2017, Liga de Futebol Paulista passa a ser Liga de Futebol Nacional (LFN)

    Em 2017, Liga de Futebol Paulista passa a ser Liga de Futebol Nacional (LFN)

Depois de organizar um campeonato paralelo às competições da Federação Paulista de Futebol em 2016, a Liga de Futebol Paulista quer expandir suas ações em 2017. Nesta temporada, em busca de reconhecimento da Confederação Brasileira de Futebol, a entidade – encabeçada pela advogada Gislaine Nunes – passará a contar com clubes de fora do estado de São Paulo.

Em janeiro de 2016, a Liga de Futebol Paulista registrou a marca da Liga de Futebol Nacional (LFN), já de olho em uma expansão. Segundo o vice-presidente da organização, Luciano Duarte, o departamento jurídico da CBF não reconheceria a liga nos moldes antigos, o que levou à nacionalização. Assim, em 2017, veio a adoção do nome registrado um ano antes.

"Em visita ao jurídico da CBF, eles me passaram que não teriam a aceitação da Liga Paulista. De acordo com estatuto deles, não são permitidas ligas estaduais e regionais, apenas ligas nacionais", explicou Duarte, por telefone, ao UOL Esporte.

Com a mudança de nome, entretanto, muda apenas a razão social da empresa, já que o CNPJ da entidade é o mesmo. A diretoria também segue mantida. Novidades, segundo Luciano Duarte, apenas em três artigos do estatuto da competição referentes aos filiados.

Criada em 2015, a Liga de Futebol Paulista atraiu 39 equipes, das quais 30 participaram da primeira Taça Paulista realizada pela entidade em 2016. A campeã foi a Ranchariense (da cidade de Rancharia), que empatou com o Raça SC (de Campinas) em 1 a 1 na final e levou o título nos pênaltis.

Divulgação
Em 2016, Ranchariense foi campeã da Liga de Futebol Paulista (foto)

Em 2017, clubes de quatro estados já estão garantidos. "Caminhamos para a constituição da Liga de Futebol Nacional, que foi aprovada em assembleia ontem (quinta-feira), não só com os clubes filiados à Liga Paulista, mas também com clubes de Ceará, Pernambuco e Minas Gerais", explicou Luciano Duarte.

Segundo o projeto de expansão da LFN, três clubes do Ceará já se filiaram à nova competição. Entre eles, o América-CE, duas vezes campeão cearense (1935 e 1966). O Sport Club Maguary, de Fortaleza, e o Aliança Atlética, da cidade de Pacatuba, completam o contingente cearense.

De Pernambuco, vêm mais dois clubes: Sete de Setembro (de Garanhuns) e Afogadense (Afogados da Ingazeira). A sexta novidade vem de Minas Gerais: o Jacutinga Atlético Clube, de Jacutinga. O Araxá Esporte Clube também é cotado para a entidade.

A diretoria não cita outros times, mas garante estar em conversas com "candidatos" de Goiás, Tocantins, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná. "A gente não quer divulgar ainda, porque estamos com conversas em andamento. A maioria deles está ativa. Temos o cuidado para não expor os clubes neste momento", explicou.

O arbitral da nova competição da LFN, batizada de Taça Brasil, será realizado no dia 7 de março, em São Paulo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos