Público na Arena Corinthians mantém queda mesmo com ingressos mais baratos

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Ronny Santos/Folhapress

    Torcedores do Corinthians assistem á partida contra o Santo André em Itaquera

    Torcedores do Corinthians assistem á partida contra o Santo André em Itaquera

A Arena Corinthians foi, por um tempo, sinônimo de bons públicos. Nos últimos meses, entretanto, o cenário mudou e nem mesmo a queda brusca no valor dos ingressos ajudou o clube alvinegro a voltar ao patamar das temporadas 2014, 2015 e começo de 2016.

Nos últimos dez jogos do Corinthians disputados no estádio de Itaquera, a média de público foi de pouco mais de 21 mil torcedores. Até então, o time paulista levava ao local, em média, 32,3 mil pessoas por confronto. A redução é de 35%.

Desde então a diretoria corintiana mudou a postura em relação aos preços dos ingressos. Em setembro passado, o valor médio das entradas começou a cair. Nos últimos dez jogos, o torcedor pagou em média R$ 45,80 para entrar na arena.

O cenário é bem diferente dos meses anteriores. Até a partida contra o Fluminense pela Copa do Brasil, a tíquete médio do estádio do Corinthians era de R$ 62,05 - ele já chegou ao teto de R$ 91,67 (na partida diante do São Paulo, pela Libertadores, em fevereiro de 2015).

Embora tenha adotado essa estratégia, o Corinthians viu os piores públicos da história do estádio se tornaram realidade em sequência. Em outubro, por exemplo, apenas 17.135 torcedores assistiram ao empate sem gols com o Atlético-MG, com preço médio de ingresso em R$ 44,38. 

Um jogo antes, 18.796 viram a derrota corintiana por 1 a 0 para o Fluminense. Os torcedores desembolsaram, em média. R$ 51,15. Nem mesmo contra o Inter, na reta final do Brasileirão 2016, o público melhorou: 19,4 mil espectadores foram à arena, com tíquete médio de R$ 43.

Começo 2017 repete o fim de 2016

Ernesto Rodrigues/fOLHAPRESS

Neste sábado, o Corinthians registrou o segundo pior público da sua arena, que já recebeu 89 jogos. Pouco mais de 18 mil pessoas pagaram ingresso na derrota por 2 a 0 para o Santo André. O valor das entradas manteve o mesmo nível do fim da temporada 2016 (R$ 44,28).

No amistoso com a Ferroviária, há duas semanas, o clube alvinegro cobrou o menor valor da história do estádio: apenas R$ 16,65. O público melhorou um pouco e marcou a 21,9 mil. A renda bruta, porém, chegou ao piso: R$ 365,6 mil.

O valor médio da arrecadação, inclusive, caiu vertiginosamente nos últimos meses, passando de R$ 2 milhões (nos primeiros 79 jogos do estádio) para R$ 963,6 mil nas dez patidas que o Corinthians disputou no local entre setembro de 2016 e fevereiro de 2017.

Veja números da Arena Corinthians

Maior público: 44.976 (Corinthians 6 x 1 São Paulo, Brasileirão 2015)
Maior renda: R$ 3.528.236,00 (Corinthians 2 x 0 São Paulo, Libertadores 2015)
Maior tíquete médio: R$ 91,67 (Corinthians 2 x 0 São Paulo, Libertadores 2015)

Menor público: 17.135 (Corinthians 0 x 0 Atlético-MG, Brasileirão 2016)
Menor renda: R$ 365.603,00 (Corinthians 1 x 0 Ferroviária, amistoso 2017)
Menor tíquete médio: R$ 16,65 (Corinthians 1 x 0 Ferroviária, amistoso 2017)

Renda média nos primeiros 79 jogos: R$ 2.007.282,21
Renda média nos últimos 10 jogos: R$ 963.578,18

Público médio nos primeiros 79 jogos: 32.347
Público médio nos últimos 10 jogos: 21.038

Tíquete médio nos primeiros 79 jogos: R$ 62,05
Tíquete médio nos últimos 10 jogos: R$ 45,80

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos