Multada, empresa operava estacionamento da Arena Corinthians sem licença

Dassler Marques e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

  • Bruno Cantini/Atlético

Gestora do estacionamento da Arena Corinthians até a última semana, a Omni Group operava o espaço sem possuir licenciamento para a atividade emitido pela secretaria de prefeituras regionais de São Paulo.

O Corinthians e o Fundo Administrador do estádio rescindiram, na última sexta-feira, o contrato que era válido até 2024. O clube anunciou a empresa Indigo, especializada no ramo e com ampla carteira de clientes, como parceira por quatro anos. 

No último dia 20 de janeiro, em função da irregularidade na licença, a Omni foi multada em R$ 80 mil, conforme consta em Diário Oficial. O fato foi a gota d'água para que o presidente Roberto de Andrade optasse pela rescisão do contrato. 

O Corinthians afirma que alcançou, com a Omni, um distrato amigável para que a Indigo pudesse assumir a gestão do estacionamento. Fontes ligadas ao processo sustentam que essa negociação era realizada desde o ano passado e que o Fundo Arena não precisou pagar qualquer tipo de valor referente à rescisão. As mesmas fontes ainda afirmam que o novo parceiro pagará valores superiores. 

Contrato rescindido faz parte do processo de impeachment

O contrato suspenso tem ligação direta, porém, com o processo de impeachment do presidente Roberto de Andrade, que será votado pelo Conselho Deliberativo no próximo dia 20.

A renovação com a Omni por 10 anos foi assinada com data anterior à eleição dele em fevereiro de 2015. De acordo com a Revista Época, a antiga gestora do estacionamento tinha direito a 30% dos lucros líquidos com a operação do estacionamento. O presidente do Conselho, Guilherme Strenger, considera porém que a troca pela Indigo possa ter sido irregular por não ter sido submetida aos conselheiros.

Além disso, o Corinthians busca seu próprio alvará para o estacionamento, já que atua com uma licença parcial. A gestão da Arena espera concretizar esse problema com a demarcação de vagas para idosos e deficientes nos próximos dias. 

A Prefeitura Regional Itaquera informa que o estacionamento da Arena Corinthians possui Licença de Funcionamento e opera de acordo com as exigências estabelecidas pela legislação municipal.

Ex-gestora do estacionamento ainda tem quatro contratos no Corinthians

Apesar da rescisão referente ao estacionamento, a Omni ainda tem quatro contratos em vigor no Corinthians: ela controla a bilheteria do estádio, gerencia o programa Fiel Torcedor, cuida da operação da Arena e ainda batiza o teatro do Parque São Jorge

A reportagem tentou contato com Marta Alves de Souza Cruz, proprietária da Omni, mas as ligações não foram atendidas. O Corinthians optou por não comentar o episódio. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos