Atlético-MG cita Werley e discorda de valor da dívida com o Grêmio

Do UOL, em São Paulo

  • Lucas Uebel/Txt Assessoria

    Atlético diz que Grêmio não abateu na dívida valores referentes a empréstimos de Werley

    Atlético diz que Grêmio não abateu na dívida valores referentes a empréstimos de Werley

O Atlético-MG informou que o impasse no acerto da dívida com o Grêmio ocorre em virtude de discordâncias no contrato firmado entre os clubes. A equipe mineira contesta o valor apresentado pelo Grêmio, pois entende que não foram abatidos os valores referentes aos empréstimos de Werley, que foi envolvido na negociação de Victor.

O goleiro Victor foi contratado pelo Atlético-MG em junho de 2012 por 3,5 milhões de euros (R$ 12,1 milhões pela cotação atual) mais 50% dos direitos econômicos do zagueiro Werley.

Werley foi emprestado duas vezes pelo Grêmio: Santos e Figueirense. Ambas cessões foram gratuitas.

O Atlético-MG, que detinha parte dos direitos do zagueiro, alega que não autorizou os empréstimos de Werley e pede indenização.

"A história está no âmbito judicial. Temos a tese de que o Grêmio cedeu um jogador [Werley] que o Atlético tinha os direitos econômicos, sem autorização do Atlético. E, por isso, o Atlético teria que ser indenizado. Se o Grêmio acha que tomará medidas na CBF, na Fifa, pode fazer todos os recursos", disse o diretor jurídico do Atlético, Lásaro Cândido à ESPN Brasil.

"Ficou claro que o Atlético tem um valor a ser arbitrado, mas não se sabe quanto. E os direitos do Werley em 2,5 milhões de dólares? Qual é o valor que paga? Essa é a discussão. Tem uma ação do Grêmio contra o Atlético e uma do Atlético contra o Grêmio

O diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, rebate a versão atlética. O representante gremista cita que não haveria repasse ao time mineiro porque Werley foi emprestado gratuitamente. Nestor Hein acusa o Atlético-MG de usar Werley para postergar a dívida.

"A dívida é de mais de R$ 8,7 milhões e eles colocam em questão empréstimos gratuitos do Werley. Isso não podemos concordar".

"Eles estão enrolando desde 2012. Isso é vergonhoso. O Atlético não aceita conversar. Oferecemos parcelamento de 48 vezes, tentamos envolver jogadores, mas não aceitam nada. Nossa paciência se esgotou", disse o diretor jurídico do Grêmio à ESPN Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos