Cabelo de atacante ganês é considerado antiético nos Emirados Árabes

Do UOL, em São Paulo

  • AFP

    Corte raspado nas laterais e cheio em cima é considerado antiético nos Emirados

    Corte raspado nas laterais e cheio em cima é considerado antiético nos Emirados

O atacante Asamoah Gyan está em uma lista nada interessante feita pela Associação de Futebol dos Emirados Árabes. O corte de cabelo do ganês é considerado antiético pela liga local. Gyan e outros 39 jogadores do torneio serão advertidos pelas autoridades.

Gyan defende o Al-Ahli.  Segundo o regulamento estabelecido pela Associação Árabe, o cabelo de Gyan não se enquadra às normas exigidas.

Não é permitido corte em que uma parte do cabelo é raspada. Estrela do futebol de Gana, Gyan adotou o visual mohawk (raspado nas laterais e cheio em cima). Os cortes têm que ser com cabelo curto integralmente.

Gyan já jogou por quatro anos nos Emirados, atuando pelo Al Ain. Agora, o ganês de 31 anos atua pelo Al Ahli, marcando 5 gols em 12 partidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos