Entenda como goleada do PSG indica o fim da linha para L. Enrique no Barça

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

Luis Enrique jamais conviveu com a simpatia do elenco do Barcelona. Só que a goleada por 4 a 0 sofrida para o PSG, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, também o deixou sem apoio da diretoria. Com diversos pontos negativos no trabalho, a saída ao fim da temporada já é apontada como certa.

O técnico do Barça tem contrato com o clube até o fim de junho. Para não renová-lo, todos esperavam um deslize de resultado em um trabalho marcado por dois títulos do Campeonato Espanhol, dois da Copa do Rei e uma Liga dos Campeões. Agora, não há mais o que sustente Luis Enrique.

Jogadores questionam treinador

A escalação do Barça com André Gomes pela direita do meio-campo e Rakitic no banco não foi engolida pelos jogadores do Barça. O descontentamento foi explicitado por um dos líderes do elenco, o volante Sergio Busquets.

"Eles foram melhores do que nós durante muitos momentos do jogo. O planejamento tático foi melhor do que o nosso. Estiveram melhor taticamente. Souberam fazer um plano que os levou onde queriam. Nós imaginávamos outra coisa. Nos preparamos para a partida de uma forma diferente", disse o volante à "TV3" da Catalunha.

"Não sei a quê se refere o Busquets. Não é verdade que eles nos surpreenderam, mas não vou entrar nessa questão porque não sou a favor desse tipo de entrevista feita em pé no campo logo que acaba o jogo, quando se está a 200 por hora. Não acredito que esse tipo de entrevista seja verdade", respondeu Luis Enrique.

Briga com "queridinho"

Ivan Rakitic perdeu a vaga de titular do time. Algo que irrita os líderes do elenco e a diretoria. O jogador croata tem grande aceitação interna por ter participado ativamente da campanha da tríplice coroa (títulos do Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Liga dos Campeões) na temporada 2014-2015.

Acontece que a negociação para renovação de contrato travou justamente no momento em que a permanência de Luis Enrique era especulada. Com a troca de técnico, a probabilidade do jogador croata permanecer é alta.

Treinos irritantes

Os treinos de Luis Enrique são repudiados pelos jogadores. O técnico trabalha com diversa repetição de jogadas ensaiadas, e incomoda por muitas vezes utilizar formações diferentes das programadas para as partidas.

Zagueiros e meio-campistas são constantemente modificados. Ninguém consegue entender o que Luis Enrique planeja como escalação para o jogo seguinte.

Problema com Messi

Luis Enrique controla o peso dos jogadores, exige pontualidade em compromissos com o clube e regula a vida noturna. As atitudes são semelhantes a do ex-treinador do Barça, Pep Guardiola, com quem Messi  se desentendeu algumas vezes. A grande diferença é que o respeito do argentino pelo treinamento tático do antigo comandante era maior.

Em 2015, Luis Enrique chegou a deixar Messi no banco de reservas por julgar que o argentino não apresentava condição física ideal. Depois da atitude, o relacionamento com o camisa 10 ficou abalado. Abraços e até cumprimentos entre eles é algo raro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos