Eurico Miranda detona torcida única no RJ: "Falência do futebol carioca"

Do UOL, em São Paulo

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

    Eurico Miranda detonou decisão tomada no Rio de Janeiro

    Eurico Miranda detonou decisão tomada no Rio de Janeiro

Eurido Miranda, presidente do Vasco, fez questão de detonar a decisão tomada nesta sexta-feira (17) de que os clássicos cariocas deverão ser realizados com torcida única nos estádios, assim como já acontece em São Paulo. Em entrevista ao Sportv, o cartola disse que os clubes não podem ser punidos por o que acontece fora do estádio e decretou "falência do futebol carioca".

"Podemos ter uma semifinal ou final entre Flamengo e Vasco, por exemplo. Qual é a torcida que vai ao estádio? Como vamos decidir isso? Será no cara ou coroa? Existem algumas decisões que não têm como serem cumpridas. Isso inviabiliza o jogo", disse Eurico, que ainda aproveitou para cutucar a polícia do Rio de Janeiro.

"O que eu entendo é que os clubes não podem ser penalizados se a polícia não dá garantias ao torcedor fora do estádio. Não é dentro do estádio que essas coisas acontecem. É fora! É em todo o estado! Mas quem é que vai ser penalizado? Os clubes? Pelo amor de Deus... Todos esses (torcedores) que fazem esse tipo de baderna já são cadastrados pelo policiamento, que não toma providências. Eles (torcedores) que sejam presos. Mas quem vai pagar? Os clubes! Quem será prejudicado? Os clubes! Jogo com torcida único no Rio é a falência total do futebol do Rio de Janeiro", acrescentou o mandatário vascaíno.

Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo, também se posicionou de forma contrária. "O Flamengo é totalmente contrário a implantação da torcida única nos estádios. Entendemos que a medida não resolveria o problema da violência. Já vimos conflitos de torcidas do mesmo time e conflitos em locais muito distantes dos estádios. Defendemos a punição exemplar dos criminosos em pessoa física e a proibição do comparecimento deles aos estádios. Quanto a medida judicial, não nos resta outra atitute a não ser a de cumpri-lá. Quando o Flamengo for notificado avaliará a possibilidade de entrar com um recurso".

A decisão foi tomada nesta sexta-feira (17) pelo juiz Guilherme Schilling, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos do Rio. A decisão atinge os quatro grandes clubes do Estado: Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo. Assim, apenas os torcedores do clube mandante terão acesso aos estádios. O pedido ainda cabe recurso.
 
No último domingo (12), um torcedor foi assassinado antes do clássico entre Botafogo e Flamengo nos arredores do Estádio Nilton Santos (Engenhão). Um carro com membros de uma organizada do Rubro-negro passou atirando e acertou Diego Silva dos Santos, integrante da Fúria Jovem do Botafogo.
 
Outros três torcedores foram baleados. Dois deles eram botafoguenses e foram liberados no mesmo dia. O do Flamengo, porém, vive situação delicada. Ele levou um tiro no rosto e perdeu um dos olhos. Além disso, um alvinegro está no CTI após ter sido espancado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos