Fora do Paulista, Cristian reclama de Carille e Alessandro e sinaliza saída

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

    Cristian ficou fora da lista de 28 inscritos do Campeonato Paulista

    Cristian ficou fora da lista de 28 inscritos do Campeonato Paulista

O volante Cristian não está feliz no Corinthians sem jogar. Em entrevista à TV Globo, o jogador de 33 anos reclamou da postura do técnico Fábio Carille e do gerente de futebol Alessandro, que, segundo ele, avisaram "em cima da hora" que ele não seria inscrito no Campeonato Paulista.

"Se me avisam antes, em dezembro, quando já estava todo mundo sabendo da programação, seria mais fácil para todo mundo. Não teria esse transtorno todo, nem para mim, nem para o Corinthians. Acho que as pessoas podiam ter sido mais claras, em vez de esperar o campeonato começar para avisar", disse ele.

"Seria mais justo, da parte deles e da minha, avisar para um funcionário que ele não serve, que ele tem tempo adequado para procurar outras coisas. As pessoas podiam ser mais claras, não só o Fábio, mas o Alessandro também. A gente é homem, meu carinho pelo Corinthians nunca vai acabar. [Não importa] O que as pessoas estão tentando ou querem fazer", completou.

Pouco utilizado desde que voltou ao clube alvinegro em 2015, Cristian disse que Tite, atualmente na seleção brasileira, foi o técnico que teve o melhor relacionamento com ele. O volante elogiou o tratamento "olho no olho" que o técnico usa com os jogadores.

"De todos, o Tite foi o mais correto comigo. Apesar das palavras que ele falou para mim no ano passado quando não me inscreveu, que achei um pouco pesadas. Mas tive uma conversa olho no olho, falei o que achava, ele falou, a gente se entendeu, e ele foi um dos mais corretos nessa passagem do Corinthians. Deu opinião e eu escutei. Ele me cobrou que eu tinha que melhorar mais a parte física, que quando voltei da fisioterapia eu tinha que trabalhar mais", lembrou.

O contrato de Cristian com o Corinthians vai até o final de 2017. E ele está disposto a ouvir propostas para sair.

"Eu tinha uma vontade grande de continuar. Sei que as coisas não dependem só de mim, mas a situação como está hoje... Preciso jogar, independentemente de qual clube", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos