Justiça suspende inquérito de Roberto de Andrade por falsidade ideológica

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

A Justiça de São Paulo concedeu habeas corpus que suspende o inquérito que investiga o presidente do Corinthians Roberto de Andrade por falsidade ideológica. O documento foi concedido pelo juiz Sandro Rafael Barbosa Pacheco do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

O TJ-SP publicou a decisão confirmada pelo UOL junto à diretoria do clube paulista.

A decisão judicial vem justamente no dia em que acontece a votação de impeachment do presidente Roberto de Andrade no Conselho Deliberativo do Corinthians.

O inquérito policial por possível falsidade ideológica do presidente é uma das coisas que vinha agravando a situação do presidente junto ao clube.

O inquérito foi aberto por Roberto de Andrade ter assinado uma ata de presidente em data anterior à sua eleição.

Os advogados do presidente do Corinthians Daniel Leon Bialski e Guilherme Pereira Gonzales Ruiz Martins alegaram que "a investigação instaurada contra o presidente do Corinthians tem cunho meramente político com a finalidade de motivar pedido de impeachment contra o então presidente".

Todo o argumento da defesa de Roberto de Andrade para conseguir o habeas corpus foi publicado pelo próprio Tribunal de Justiça.

A defesa ainda diz que "houve erro material na aposição de data no documento contestado, de modo que Roberto de Andrade somente teria assinado a respectiva ata após sua investidura no cargo de presidente, conforme demonstrado, inclusive, na documentação apresentada pelo paciente no inquérito policial".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos