Técnico de brasileiro vítima de racismo defende atleta e explica declaração

Do UOL, em São Paulo

Dias depois de o brasileiro Everton Luiz, do Partizan de Belgrado, deixar o campo chorando depois do jogo contra o Rad Beograd por ter sofrido com xingamentos racistas vindo das arquibancadas do time adversário, o treinador do Partizan explicou sua fala após o jogo, quando havia dito que o "atleta e o rival deveriam ser punidos pelo que aconteceu em campo".

Na ocasião, Everton Luiz reagiu aos xingamentos da torcida adversária mostrando o dedo do meio para as arquibancadas.

O treinador do Partizan, Marko Nikolic, afirmou após o jogo que torcida e jogador deveriam ser punidos, o que pegou mal ao redor do mundo. Agora, no entanto, ele explica que falou a frase em coletiva de imprensa depois da partida sem ao menos ter visto o replay do que havia acontecido.

"Eu não tinha assistido ao lance e então eu não queria falar disso naquele momento. Agora, eu digo que é uma vergonha o que aconteceu lá. Na entrevista coletiva, eu não tinha a informação correta do que havia acontecido. Hoje, qualquer pessoa sabe o que aconteceu", comentou o treinador de Everton.

O treinador ainda comentou que conversou com o jogador após o episódio. "Ele está treinando normal, nós tivemos uma conversa para apoiá-lo. Ele já esqueceu o que aconteceu e está focado em seus novos deveres. Isso já não o influencia mais", disse.

Questionado sobre uma possível punição ao brasileiro por ter mostrado o dedo do meio à torcida, o Marko Nikolic acredita que isso não vá acontecer.

"Isso é o de menos, mas eu sou o disciplinador aqui, que vai decidir o que vai acontecer, especialmente em uma situação como esta", explicou.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos