Goleiro que comeu torta nega ligação com apostas e diz que fez por diversão

Do UOL, em São Paulo

O goleiro do Sutton, Wayne Shaw, negou envolvimento com jogos de apostas no episódio em que comeu uma torta no banco de reservas da partida contra o Arsenal. O atleta de 120 kg é investigado pela polícia inglesa por suposta ligação com apostadores.

Ao jornal The Sun, ele disse que decidiu devorar o lanche para responder a provocações da torcida adversária.

"Os torcedores do Arsenal estavam cantando repetidamente em minha direção e dizendo: 'Quem comeu todas as tortas?'", declarou Shaw.

"Houve muita brincadeira, e eu pensei que poderia fazer um pouco de diversão. Eu dei uma mordida grande e acenei para eles, mas tudo isso com um bom espírito", complementou.

Embora diga que tudo não passou de gozação, Wayne Shaw admitiu que sabia que uma casa de apostas estava oferecendo 8 libras para cada uma apostada (8-1) caso ele comesse uma torta. E foi o que ele fez quando o placar já estava 2 a 0 para o Arsenal aos 37 minutos do segundo tempo.

"Alguns dos rapazes me disseram antes: 'O que está acontecendo com o 8-1 para comer uma torta?' Eu disse: 'Eu não sei, eu não comi nada o dia todo, então eu poderia comer mais tarde ", disse.

"A Sun Bets tinha 8-1 para comer uma torta. Eu pensei: vamos dar um pouco de brincadeira e vamos fazer. Todas as substituições haviam sido feitas e nós estávamos perdendo por 2 a 0", completou.

A brincadeira não foi bem recebida dentro do Sutton United, time da 5ª divisão do Inglês. Em entrevista ao canal Sky News, o técnico Paul Doswell contou que Shaw se demitiu após uma conversa. "Acordei nessa manhã nessa tempestade de críticas. Algo que lidamos rápido como clube. Wayne pediu demissão ao nosso presidente nesta tarde e isso foi bem aceitado. É um final triste para o que era uma história muito boa", afirmou.

"Sim (eu pedi para ele pedir demissão). O clube estava muito desapontado pela forma que fomos caracterizados do 42º minuto do segundo tempo em diante e obviamente estávamos muito preocupados com as implicações ao clube, a mim mesmo, meu assistente e qualquer um envolvido na tomada de decisões do clube. É claro nas regras da FA que é proibido apostar. Seja divertida ou não, não é aceitável. É com o coração pesado, porque ele é um grande amigo meu, mas acho que a diretoria tomou a decisão certa", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos