Os primeiros jogadores a largarem na frente no São Paulo de Rogério Ceni

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Ronny Santos/Folhapress

Apesar de ser início de temporada, alguns jogadores largaram na frente na hora de conquistar um espaço no time do técnico Rogério Ceni. Mesmo com apenas seis partidas oficiais disputadas neste ano, já é possível imaginar quem forma a base do São Paulo.

Logicamente que mudanças podem ocorrer no meio do caminho. Recém-contratado, Jucilei, por exemplo, ainda não teve a oportunidade de mostrar serviço. Por outro lado, João Schmidt tem contrato só até o dia 30 de junho e deve se transferir para o Atalanta, da Itália, no segundo semestre. Ou seja, pode ter novidade no meio de campo. 

De qualquer maneira, já dá para se ter uma ideia de quem tem mais chance de estar entre os 11 titulares do ex-goleiro. Veja abaixo quem e como largou na frente no São Paulo de Ceni.

Ronny Santos/Folhapress

Sidão

Desde que assumiu o São Paulo, Rogério Ceni deixou claro que faria um rodízio entre os goleiros e daria oportunidade para todos. No entanto, Sidão saiu na frente ao defender quatro pênaltis durante a Florida Cup, em janeiro, nos Estados Unidos. O goleiro também ganhou pontos por ter em seu currículo a passagem pelo Audax, time em que os goleiros devem saber sair com a bola nos pés sem dar chutão.

Ricardo Nogueira/Folhapress
Rodrigo Caio conversa com Rogério Ceni no intervalo de jogo contra o Santos

Rodrigo Caio

Sempre foi alvo de elogios do treinador. Polivalente, ele pode atuar tanto no meio de campo, atuando de volante, quanto na zaga. De quebra, quando preciso, vai para o ataque e marca seus gols. Para completar, Rogério Ceni o considera um líder, tanto que quando era goleiro já acreditava que Rodrigo Caio tinha potencial para ser um dia capitão do São Paulo. Por tudo isso, disputou todas as partidas do time neste ano.

Rubens Chiri / saopaulofc.net
O zagueiro Maicon em ação pelo São Paulo

Maicon

Virou alvo de críticas por conta de uma falha cometida no empate por 2 a 2 com o Mirassol. No entanto, ganhou moral com o treinador e o grupo por assumir o erro no mesmo dia. Rogério Ceni também aposta na experiência e na qualidade do zagueiro, que é o capitão do time e disputou todas as partidas da equipe.

Júnior Tavares

Foi promovido das categorias de base neste ano e já conquistou um espaço no time. Não se intimidou com a responsabilidade e fez boas apresentações com a camisa do São Paulo. Para completar, não tem um outro jogador da posição no elenco para disputar a vaga entre os titulares.

Ronny Santos/Folhapress
Cueva durante jogo do São Paulo; peruano subiu de produção com Ceni

Cueva

É o cérebro do São Paulo. Responsável por criar a maior parte das jogadas da equipe, o peruano já se destacava na última temporada. Foi titular absoluto de Rogério Ceni em todas as partidas deste ano e só perde lugar no time em caso de lesão e suspensão.

Ronny Santos/Folhapress
Lucas Pratto comemora gol do São Paulo contra o São Bento

Lucas Pratto

Precisou apenas de duas partidas para mostrar que tem lugar garantido entre os titulares. Fez a comissão técnica e a torcida se esquecerem dos problemas de falta de pontaria do ataque e marcou três gols em dois jogos pelo São Paulo.

Rubens Cavallari/Folhapress
Luiz Araújo comemora gol contra o Santos

Luiz Araújo
 
Promovido das categorias de base no ano passado, levou a melhor sobre Neilton na disputa interna e conseguiu se firmar entre os titulares neste início de temporada. Ganhou mais moral com dois gols marcados no clássico com o Santos [vitória por 3 a 1] e a assistência dada para Lucas Pratto no duelo com o São Bento [triunfo por 3 a 2].
 
Thiago Mendes

Polivante, pode atuar em várias posições no meio de campo. Também se caracteriza por arriscar chutes de fora da área. Considerado um dos termômetros da equipe, disputou todas as partidas do São Paulo neste ano.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos