Vale nada? Por que o duelo com o Criciúma é importante para o Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação SCI

    Antônio Carlos Zago dará total atenção a partida contra o Criciúma, em SC

    Antônio Carlos Zago dará total atenção a partida contra o Criciúma, em SC

Um classificado, outro eliminado, ambos com times reservas. Inter e Criciúma entram em campo nesta quinta-feira (23) sem muito em disputa na última rodada do grupo A da Primeira Liga. Contudo, para o técnico Antonio Carlos Zago, o jogo das 21h30 (de Brasília) tem bons motivos para ser acompanhado. 

A goleada contra o Oeste acalmou o ambiente. A pressão da última semana tornou-se nula com os quatro gols marcados e a boa atuação da equipe. Porém, a torcida do Inter ainda tem dúvidas sobre o rendimento coletivo. E apenas a sequência de resultados poderá acabar com isso. 

Sem vencer uma vez sequer nos quatro jogos que disputou no Gaúcho, Zago esteve até ameaçado. Um ambiente positivo para sua permanência foi construído apenas por conta da boa atuação diante do Oeste. No entanto, um infortúnio dos reservas contra o time também suplente do Criciúma pode resgatar tudo. 

Psicológico abalado

E ainda quando venceu, o Internacional mostrou-se abalado psicologicamente. Nos 10 minutos iniciais do segundo tempo contra os paulistas, na quarta, o time vermelho levou um gol e escapou por pouco de outros dois. A tensão já tomava conta, ainda reflexo dos tropeços recentes. Vale ao técnico, também, analisar o comportamento das opções que tem no elenco. 

No coletivo, Zago deve dar sequência à formação com três volantes que venceu o Oeste. Outro ponto que torna o jogo importante é analisar como os jogadores - mesmo reservas - irão se adaptar a ela. 

"Devemos prosseguir dentro disso no restante das competições. A equipe cresceu. Depois de levar um gol no último minuto, deu uma resposta muito boa. Estamos no caminho certo pelo trabalho que estamos fazendo na semana", disse o treinador depois da partida da Copa do Brasil. 

Observações também deixam jogo atrativo

 
Em campo, muitos jogadores que buscam espaço terão sua chance. Ernando deve jogar na zaga, e depois do protesto da torcida pedindo sua saída do time, quer provar que tem condições de seguir atuando. Andrigo também vive momentos difíceis e pode ser negociado. Uma boa atuação tende a mudar tal conceito. Nico López, por sua vez, joga para comprovar seu status e recuperar campo depois de ver seu substituto, Brenner, tornar-se o goleador do time.
 

Semana atípica 

 
Enquanto os titulares preparavam-se para o jogo diante dos paulistas, os reservas foram orientados pelos auxiliares Galeano e Odair Hellmann em um campo ao lado. A equipe foi recheada por suplentes do time B. 
 
As diferenças em relação a uma preparação para jogo habitual estão também na logística. O Colorado partiria apenas na manhã desta quinta para Criciúma, data do jogo. Normalmente as viagens ocorrem com um ou dois dias de antecedência. 

Adversário em situação semelhante

 
Se o Inter viveu uma semana atípica por conta do calendário, o mesmo vale para o Criciúma. Enfrentou o Altos, do Piauí, no Heriberto Hulse, na quarta-feira e nesta quinta encara o Colorado. Por isso, o técnico Deivid optou por um time totalmente reserva.
 
 
FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA X INTERNACIONAL
Data e hora: 23/02/2017 (Quinta-feira), às 21h30 (Brasília)
Local: estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ)
Auxiliares: André Luiz Severo e Sandra Maria Dawies (ambos do RJ)
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Alemão, Eduardo, Neris e Iago; Klaus, Anselmo, Eduardo Henrique e Andrigo; Nico López e Roberson. 
Técnico: Antonio Carlos Zago
CRICIÚMA: Eduardo Babiuk; Carlos Eduardo, Nino, Acosta e Chico; Lucas, Lucas Bessa, Eduardo e Matheus; Hélio Paraíba, Kalil
Técnico: Deivid
 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos