Contrato 'anti-Barça' impede ida de Isco para o rival, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

  • Michael Steele/Getty Images Sport

Isco Alarcón está na mira do Barcelona. Mas uma cláusula no contrato do meio-campista com o Real Madrid impede a transferência na próxima janela de transferências. De acordo com o jornal Mundo Deportivo, Isco só poderia seguir para o Barça a partir de julho de 2018, quando vence seu vínculo.

A publicação espanhola afirma que Real Madrid e Barcelona firmaram um pacto, em que nenhum atleta seguirá diretamente para o arquirrival. Todos contratos nos dois clubes constam a cláusula de "proibição" ao rival espanhol.

A medida foi tomada após Luis Figo trocar o Barcelona pelo Real Madrid, em 2000, transação que gerou ruptura nas relações entre os dois clubes.

Como Isco cogitou sair na próxima janela (meio do ano), o Barcelona não poderia competir com outros times interessados, entre os quais Manchester City e Juventus.

Isco entende que precisa jogar mais. No Real Madrid há três anos e meio, o meio-campista ainda não se firmou entre os titulares. Segundo o jornal "Marca", Isco buscará outra equipe ao fim da temporada europeia. A intenção do atleta é ir para um clube onde tenha maior sequência.

O Barcelona monitora os passos do meio-campista. Fora Busquets e Iniesta, uma vaga no meio-campo titular da equipe treinada por Luis Enrique está em aberto, pois nem Rakitic, André Gomes e Rafinha se firmaram na equipe inicial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos