Edinho se apresenta à Justiça após ordem de prisão por lavagem de dinheiro

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Marcello De Vico/UOL

Edson Cholbi do Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, apresentou-se no final da tarde desta sexta-feira (24), no 5º DP de Santos, em cumprimento à ordem de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas. A pena, reduzida nesta quinta-feira (23) pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, é de 12 anos e dez meses em regime fechado.

No momento em que chegou ao DP, Edinho disse estar sendo "massacrado" e afirmou nunca ter cometido crime. "Difícil aceitar e passar por tudo que estou passando nesses quase 15 anos por causa de amizade. Eu tenho vergonha. Me arrependo da minha imprudência, mas nunca cometi crime. Estou sendo massacrado. Mas sou forte e vou superar isso".

Em contato com o UOL Esporte, o advogado de Edinho, Eugênio Malavasi, disse que a defesa de Edinho já entrou com o pedido de habeas corpus para que o ex-goleiro fique em liberdade até o fim do processo. Edinho foi condenado em maio de 2014 a 33 anos e quatro meses de reclusão por acusações de lavagem de dinheiro proveniente de tráfico de drogas.

Além de Edinho, outras quatro pessoas foram condenadas pela mesma prática. Eles são investigados desde 2005. Edinho é acusado de ajudar em operações financeiras de Ronaldo Duarte Barsotti, o Naldinho, apontado como um dos maiores traficantes da região da Praia Grande. Naldinho está sumido e é considerado foragido.

"Argumento (para a prisão) é sobre a minha amizade, certa forma intimidade, com os outros acusados. Mas eu nunca neguei isso, nunca lavei dinheiro, entrei em nenhum detalhe de dinheiro. E nem existe isso dentro do processo. O argumento para a prisão é unicamente amizade", completou.

Em 2005, inclusive, Edinho foi preso por conta desta suposta ligação. Na época, ele negou o envolvimento e disse que era apenas usuário de drogas. Um ano depois, no entanto, o Ministério Público denunciou o ex-goleiro por lavagem de dinheiro. Ele acabou preso por 47 dias.

Em julho de 2014, Edinho foi preso por não atender apresentado seu passaporte à Justiça, uma das medidas impostas para que permanecesse em liberdade. O ex-jogador foi solto dias depois. Na época, o ex-goleiro recorreu em liberdade, mas se apresentou voluntariamente em novembro de 2014. Edinho foi solto no dia seguinte.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos