Atlético-PR confirma contratação de atacante Eduardo da Silva, ex-Flamengo

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em Curitiba

  • Divulgação

O Atlético-PR confirmou a contratação do atacante Eduardo da Silva, 33 anos, que estava sem clube e defendeu o Flamengo no Brasileirão de 2015. A informação foi confirmada pelo presidente do clube, Luiz Sallim Emed: "O elenco nunca fica fechado. Se a gente consegue uma oportunidade, como a do Eduardo, fecha. Conseguimos trazê-lo, fez os exames e deu tudo certo."

O anúncio oficial, porém, carece de alguns ajustes contratuais, como a emissão dos documentos do jogador. "Precisa de alguns ajustes, já que ele vem do exterior", lembrou Sallim, citando que a transferência é internacional. A expectativa, porém, é de que ele esteja inscrito até o próximo dia 7 de março, quando o Atlético recebe a Universidad Católica, do Chile, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Eduardo da Silva se junta a Grafite, Felipe Gedoz, Carlos Alberto e Luiz Henrique, os reforços ofensivos atleticanos para 2017. "É um setor que precisa qualificar e quantificar, por que precisamos ser fortes na frente", analisou Sallim. Ele não quis confirmar os moldes de contrato, mas a reportagem apurou que Eduardo fica por pelo menos um ano no Atlético-PR, com salários entre 150 e 200 mil reais por mês – o teto do clube, maior nessa temporada. "Com o crescimento a gente tem que aumentar o patamar. Esse era um fator limitador para não trazer atletas mais qualificados, de mais experiência", avaliou o presidente.

Aos 33 anos, o brasileiro naturalizado croata fez seu nome no futebol europeu, onde ganhou notoriedade no Arsenal, que o contratou em 2007 após sete anos no Dínamo de Zagreb. Sua passagem pela equipe treinada por Arsene Wenger ficou marcada pela grave lesão sofrida em uma partida contra o Birmingham, quando levou uma entrada violenta do zagueiro Martin Taylor e teve uma fratura exposta.

Para se recuperar da contusão, o brasileiro precisou de um ano inteiro afastado dos gramados, o que fez com que ele perdesse espaço no clube inglês. De lá foi para o Shakhtar Donetsk, onde voltou a atuar regularmente e foi colega de time de diversos brasileiros, dentre eles o ex-atleticano Fernandinho – hoje no Manchester City.

Ainda na Europa, Eduardo da Silva defendeu a seleção croata por dez anos, sendo cotado para jogar com a camisa dela na Copa do Mundo de 2006, mas ficando de fora da convocação do técnico Zlatko Kranjcar. Na Eurocopa de 2008, ficou de fora por conta da grave lesão sofrida no Arsenal. Sua primeira participação em grandes competições pela Croácia foi na Euro de 2012, como reserva. Ele também veio à Copa do Mundo de 2014, novamente como suplente. Após o mundial, anunciou a aposentadoria da seleção.

A principal experiência no futebol brasileiro veio em 2014, quando Eduardo defendeu o Flamengo. Ele atuou em 46 jogos pelo rubro-negro carioca, marcando 13 gols, sendo um deles contra o Atlético-PR, vitória por 2 a 1 no Campeonato Brasileiro daquele ano. O Coritiba foi outra vítima, sofrendo dois gols do atacante.

Em 2015 ele retornou ao Shakhtar Donetsk, onde ficou até dezembro de 2016, quando o clube ucraniano anunciou que o brasileiro não ficaria no time no ano seguinte.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos