Ex-SP monta "academia do futuro" com esteira da Nasa e túnel do Maracanã

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

O ex-zagueiro Bordon fez sucesso no São Paulo e também na Alemanha onde atuou pelo Stuttgart e Schalke 04 em meados dos anos 2000. Depois de pendurar as chuteiras, o jogador virou empresário e não se distanciou do esporte. Prova disso é que o atleta abriu uma academia no interior de São Paulo que chama a atenção pelo projeto futurista.

A academia em Ribeirão Preto tem ambiente moderno e é cheia de tecnologia. O ponto alto que remete ao futebol é um corredor que liga o vestiário às salas de ginástica. Ao invés de um corredor tradicional, foi construído um túnel semelhante ao de um estádio de futebol com cinco pilares de ferro decorados com bolas de cristal que representam o número da sorte de Bordon, já que ele usava a camisa número 5.

Nas paredes feitas de gesso, há sensores que disparam um som com gritos de torcida quando a pessoa passa. A ideia do arquiteto Fabiano Hayasaki, criador do projeto, é que o frequentador sinta a energia de estar no Maracanã saindo do vestiário para o campo.

"A arquitetura tem que criar emoções. Esse é o túnel da motivação. É uma academia sensitiva. Quando você passa, toca uma música como se você estivesse no estádio e o Maracanã inteiro estivesse vibrando para você treinar.  Às vezes as pessoas vão ao vestiário se trocar e ficam com preguiça de treinar. Assim, não há como não ficar motivado", disse.

O emprego da tecnologia do local vai bem além disso. Além de o espaço ser sustentável por fazer reuso da água e primar pela economia de energia elétrica, as instalações são todas automatizadas. Desde a iluminação até o sistema de som, as persianas e o ar condicionado podem ser operados por meio de um tablet ou smartphone de qualquer lugar do mundo.

A iluminação também foi pensada especialmente para o local. Sem luminárias, no teto há uma escultura em gesso com o formato da logomarca da academia e a iluminação é embutida e indireta com luzes de led. No chão, também há luzes de LED. Elas mudam de cor e são controladas de acordo com cada ambiente. Em uma sala de yoga, por exemplo, a luz é mais tênue e aconchegante. Em uma sala agitada, usa-se uma cor mais intensa.

A arquitetura do prédio também é futurista. O prédio foi construído em formato de um cubo todo em vidro. Há apenas uma parede que fica nos vestiários. A ideia era fugir dos ambientes fechados já tradicionalmente usados em academias e dar uma ideia de transparência usando luz natural.

Um espelho d'água circunda todo o cubo de vidro. "Parece que as pessoas estão flutuando na esteira. Essa foi a ideia do espelho d'água. Você está andando na esteira e parece que está andando em cima da água", disse Fabiano.

Dentre os diversos equipamentos da academia, chama a atenção a 'esteira da Nasa'. O equipamento, que ficou famoso por ser usado por Cristiano Ronaldo, permite correr com redução de até 80% do peso corporal. Assim, não promove sobrecarga nas articulações, alivia o impacto e poupa tornozelos, joelhos, quadril e coluna. A esteira foi inicialmente desenvolvida pela NASA para treinar os astronautas que precisavam fazer exercícios com o peso corporal reduzido por causa da menor gravidade no espaço. 

Com tanta inovação, a academia vem fazendo sucesso na cidade. Até a seleção francesa usou o espaço para realizar treinos físicos durante a Copa do Mundo do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos