Barça já trabalha com a queda de Iniesta. E tem até substituto preferido

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

Queda técnica, consequentemente de minutos em campo e até o costume com o banco de reservas. O cenário visto para Iniesta no Barcelona em um curto prazo é o mesmo vivido por Xavi em fase final de carreira no clube. Aos 32 anos, o meia já enfrenta os primeiros indícios de substituição. E reforço para a especulação já é especulado.

O nome preferido entre os dirigentes é o do italiano Marco Verrati, do PSG. A atuação na goleada contra o Barcelona por 4 a 0 na Liga dos Campeões deixou o interesse ainda mais acentuado.

Falar em substituto de Iniesta é delicado no Barcelona por conta da carreira construída pelo craque. Imaginar alguém de nível semelhante parece impossível. Mas Verrati já carrega o respeito do próprio.

"Quando estava 2 a 0, nós vimos os rostos dos jogadores do Barcelona e eles pareciam muito bravos com eles mesmos. No entanto, eu me lembro de um momento em que disse algo para Iniesta. Verratti estava no chão e eu disse: 'este é seu sucessor'. Ele concordou e respondeu que 'sim'.", disse o volante do PSG, Matuidi,  em entrevista à rádio francesa "France Bleu".

Iniesta ainda é titular e visto como peça fundamental para o sucesso do time. Mas a substituição como na partida contra o PSG não será algo raro daqui em diante.

No domingo, Iniesta viu do bando de reservas o gol de Messi que deu a vitória por 2 a 1 ao Barcelona diante do Atlético de Madrid. Ele foi substituído por Rakitic aos 25 minutos do segundo tempo, logo após o gol de empate do Atlético.  

"Ë todo um trabalho de respeito a um craque no clube. O Iniesta não será jogado aos leões. Não se pode exigir a correria necessária em minutos finais ou que acompanhe a linha de defesa com a mesma intensidade do adversário. Sempre teve um ritmo peculiar. Só que os torcedores precisam se acostumar que o poder de decisão dele será menor", comentou Bruno Alemany, repórter dá rádio catalã Cadena Ser.

Os jornalistas em Barcelona comparam a queda de Iniesta com a fase vivida por Xavi aos 34 anos na temporada 2013-2014. Nela, o meia começou a ser substituído frequentemente. Na seguinte, viu a contratação de Ivan Raktici o fixar no banco de reservas.

Iniesta completa 33 anos em maio. E o que pesa contra o jogador nesta temporada é a ruptura parcial nos ligamentos do joelho direito, que o deixou afastado por dois meses. 

Desde que retornou ao time em dezembro do ano passado, Iniesta foi titular em apenas quatro das dez partidas do Barcelona no Campeonato Espanhol. O português André Gomes e o brasileiro Rafinha viraram figuras mais frequentes.

Falar em queda de Iniesta já é algo normal internamente. A última renovação de contrato aconteceu em 2013 - atual vínculo vale até 2018. Interessado em nova renovação, o meia se indispôs publicamente com o clube neste ano.

"Terei que perguntar aos dirigentes qual é a minha vez de renovar. Quero acabar minha carreira aqui", disse após ver as renovações de Neymar, Suárez e Busquets serem garantidas antes do início da temporada.

 

"Pode haver alguma dificuldade, mas Iniesta continuará no Barcelona", respondeu o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos