Armador chileno é oferecido, mas Grêmio não avança em negociação

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Divulgação/Huachipato

    O meia chileno Cesar Valenzuela foi oferecido ao Grêmio, que não se interessou

    O meia chileno Cesar Valenzuela foi oferecido ao Grêmio, que não se interessou

Prestes a confirmar a contratação do meia-atacante argentino Gastón Fernández, o Grêmio teve outro estrangeiro oferecido para a mesma função nesta semana. Trata-se do armador chileno Carlos Valenzuela, de 24 anos, que defende o Huachipato. O clube, contudo, não avançou na negociação. 

Valenzuela é o principal destaque da equipe azul e preta atualmente. Além do Huachipato, defendeu o Palestino, no Chile, Granada e Cádiz, na Espanha. Ele mede 1,63 e atua como meia esquerda ou atacante. 
 
Pelo Huachipato, Valenzuela disputou 22 jogos e marcou três gols. Na temporada anterior, pelo Palestino, fez dois em 32 compromissos. 
 
A direção do Grêmio recebeu o nome do chileno oferecido pelo empresário que representa o atleta no Brasil, contudo não sinalizou que pretende seguir no negócio. Preferiu investir em 'La Gata' Fernández, aguardado no Brasil até o fim da semana para realizar exames e assinar contrato de dois anos com o clube. 
 
A comunidade estrangeira cresce no Tricolor. Atualmente ela é formada por Bolaños, Barrios, Kannemann, Maxi Rodríguez, Beto da Silva e Ty. No entanto, os dois últimos não ocupam vaga de estrangeiro no elenco porque possuem dupla nacionalidade. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos